Blog de Viagens – Rumbo.pt

UM BLOG RUMBO
Home > O que ver > 10 razões para visitar a Madeira

O que ver

10 razões para visitar a Madeira

10 razões para visitar a Madeira
Maio 12
12:00 2015
100
SHARES

São dez as razões que lhe vamos mencionar aqui para visitar a acidentada ilha da Madeira, situada no arquipélago com o mesmo nome, a sudoeste de Portugal Continental. Mas, na realidade, poderiam ser muitas mais razões! Apesar de ter menos de mil quilómetros quadrados, esta Pérola do Atlântico, como tanto lhe chamam, esconde incontáveis tesouros. Desde paisagens esverdeadas a perder de vista às mais pequenas flores, é num imenso azul que se encontra este pequeno e colorido jardim.

Visite a capital, visite o Funchal!

Este arquipélago é formado pelas Ilhas Selvagens, Ilhas Desertas, Ilha de Porto Santo e a região autónoma da ilha da Madeira. As duas primeiras estão desabitadas. Ao chegar à Madeira, seja de avião ou de barco, é no solo do Funchal, a capital, que os seus pés pousarão primeiro. Cidade habituada a receber milhares de turistas por ano, o Funchal sugere que se situe no seu presente recuando um pouco ao seu passado.

1. É com uma pitada de mito e realidade que o Madeira Story Centre o fará viajar no tempo. Para saudar a história, nada como uma visita ao Blandy Wine Lodge onde experimentará o ex-libris da ilha nas suas deliciosas facetas: o vinho da Madeira. Contraste o ritmo acelerado e comum a uma cidade, com um passeio pausado, mas activamente interessante pelo inesquecível Parque de Santa Catarina. Gostava de ser mosca para assistir ao seu espanto!

funchal

2. Viajar é mudar a perspectiva! Por isso, vislumbre a paisagem que o aguarda com uma viagem de teleférico! São quase quatro quilómetros de um voo tranquilo que lhe permitem admirar o lado antigo e moderno da cidade. Deixe-se levar enquanto está a admirar. E mais não lhe dizemos! Queremos que se surpreenda!

3. Uma experiência obrigatória, quase radical, é a descida em carros de cesto do monte! Outro ex-libris da ilha. Não procure os travões! Estes são os próprios sapatos de quem empurra o cesto! Não, a condução não está a seu cargo! Deixe-se guiar enquanto está a deslizar! E sinta a brisa da velocidade!

Sem hesitar, respire o ar!

Vire as costas ao elemento terra e caminhe em direcção ao ar puro do verde das paisagens. É adrenalina que lhe prometemos!

4. Na extremidade leste da ilha, encontrará a Ponta de São Lourenço. A pouca elevação deste cabo, que se estende até dois ilhéus, dar-lhe-á a sensação de proximidade com o imponente mar!

5. No extremo oposto da ilha, encontra-se uma das mais altas falésias do mundo, quase seiscentos metros. Trata-se do Cabo Girão! Neste ponto, sentir-nos-emos minúsculos face ao deslumbre da natureza.

ruivo

6. A meio da ilha existem pontos altos que lhe cortarão o fôlego, não só pela altitude, mas pelo deleite da paisagem. Encontrará o Pico do Arieiro com 1818 metros de altura, que lhe indicará o caminho para o Pico das Torres com 1851 metros. Por fim, se as alturas e as caminhadas não o travarem, prossiga até ao pico mais alto, o Pico Ruivo com 1862 metros. Será literalmente caminhar nas nuvens! Entre rocha e vegetação, é praticamente um novo mundo que vislumbrará! Para os amantes da escalada, eis lugares excelentes para unir o desporto à beleza da natureza.

Se quiser refrescar, vá nadar!

A média das temperaturas da ilha da Madeira está estacionada entre os 18 e os 24 graus. O que a torna o destino propício em qualquer altura do ano. Face a esta realidade, eis duas atracões refrescantes a não perder na sua visita.

7. Refrescar é sempre positivo. Dê um mergulho nas piscinas naturais de Porto Moniz. Naturais? Como assim? A lava vulcânica invadiu as rochas criando bacias gigantes que o mar fez questão de ocupar. Sinta-se seguro. É um local com constante vigilância. A bandeira azul assinala a ausência de poluição. E escusado será mencionar sequer o encanto de tamanha beleza natural.

praia

8. Na Ribeira da Janela, perto de Porto Moniz, encontra-se a inolvidável Cascata das Vinte Cinco Fontes. Vale sempre a pena apreciar estas quedas de água, de aproximadamente trinta metros de altura, cujos salpicos permitem a disseminação da vegetação entre as rochas.

Se gosta de cores, encante-se com as flores!

Os jardins e as florestas são as atracões principais dos amantes da flora. Mas a realidade é que, mesmo sem grandes conhecimentos de botânica, a ilha da Madeira obrigá-lo-á a debruçar-se sobre esse tema. Porquê? Porque grande parte do encanto desta ilha passa pelas suas arvores e flores. São de variadas espécies e formas e prometem invadir-lhe os olhos! Como se a natureza quisesse interromper o verde da vegetação com salpicos de cores!

9. Um passeio à laurissilva, uma floresta primitiva onde as lauraceas são rainhas, é muito recomendado! Não terá o privilegio de ver esta rara família de arvores em muitos mais sítios. Só para ter uma real ideia da preciosidade deste pedaço de terra, ainda que existam noutros destinos, foi na Madeira que a Unesco as tornou património da Humanidade. Vai querer perder esta maravilha?

jardim

10. Por fim, mas não menos interessante de todo, sugerimos-lhe dois magníficos jardins. O jardim botânico da Madeira, onde mais de duas mil espécies de plantas do mundo inteiro e trezentas aves exóticas nos dão uma lição de vida por viverem harmoniosamente. E o jardim tropical do Monte Palace, considerado uma obra-prima. Para além de um cuidado extremo nas espécies de plantas vindas dos quatro cantos do mundo, este jardim tem uma particularidade. Em meio à sua vegetação, encontrará azulejos provenientes de diferentes épocas e nacionalidades da história do mundo. É, de facto, um tesouro a céu aberto.

Quantas e quantas vezes já ouvimos falar na ilha da Madeira e lamentámos ainda não a conhecer? Programe a sua viagem, de avião ou de barco, e venha descobrir, você mesmo, o brilho desta pérola em pleno oceano Atlântico. Se não acredita, venha ver por si! Entre terra, ar e mar, são pelos menos dez as razões para se deleitar neste paraíso. Se ainda não descobriu a ilha da Madeira, não perca mais tempo!

100
SHARES
Etiquetas

Sobre o Autor

Marina

Marina

Viajar alimenta-nos a alma de conhecimento das coisas, dos outros e de nós próprios. Gostava de viver mil anos para conhecer mil destinos! É a escrita que me compensa o sonho quando a realidade tarda.

1 Comentário

Escrever Comentário

Siga-nos no

Infografias - Infografias inspiradoras by Rumbo.
Dicas para Viajantes - Viaje informado com a Rumbo.

Siga-nos no Facebook