Blog de Viagens – Rumbo.pt

UM BLOG RUMBO
Home > Conselhos de Viagem > Como manter as suas Fotografias a salvo durante uma Viagem

Conselhos de Viagem

Como manter as suas Fotografias a salvo durante uma Viagem

Como manter as suas Fotografias a salvo durante uma Viagem
Dezembro 12
11:41 2016

A maioria das pessoas recolhe imagens das suas viagens, memórias retidas para a posteridade de experiências e locais magníficos. Mas… E se suceder algo…? Pode perder a câmara ou o telefone. Pode deixá-la cair na água. Pode ser roubado. E nesse caso, todas aquelas preciosas fotografias que se pensavam garantir a memória para sempre serão perdidas. Como é que poderemos ter a certeza que nada acontecerá às nossas fotografias? É a esta questão que pretendemos responder neste artigo.

Método 1: Múltiplos Cartões de Memória ou USB Pen

Leve consigo um certo número de cartões de memória ou USB Pen. Dependendo do tipo de fotografia que faz deverá adaptar a quantidade de suportes e a sua capacidade. Se se limita às imagens de telemóvel, uma USB Pen de baixa capacidade deverá bastar, mas se não dispensa a sua câmara semiprofissional, vai necessitar de mais cartões ou pens e de maior capacidade. Pondere também o número de imagens que costuma recolher para determinar as suas necessidades.

Este método é quase perfeito. Este tipo de suporte de armazenamento é relativamente económico e fácil de transportar, mas também é verdade que as suas dimensões reduzidas podem fazer com que se percam. Se usar este sistema todas as cautelas são poucas. Poderá duplicar as cópias, colocando -as em locais diferentes da sua bagagem.

Outro problema é que provavelmente necessitará de um computador para gerir as cópias, mas certamente isso será resolvido com um pouco de engenho… Mesmo que não leve um consigo, o mundo está cheio de computadores.

Por outro lado esta opção tem um potencial alternativo: a meio da viagem pode enviar uma das cópias para casa, pelo correio. Claro que se pode extraviar ou danificar no percurso mas é sempre uma ideia a ter em conta.

Método 2: Transportar consigo um disco rígido externo

Até há uns anos atrás seria uma solução pouco provável. Os discos eram grandes, pesados e relativamente caros. Mas actualmente um pequeno disco pode armazenar 1 TB – ou seja, mais fotografias do que alguma vez conseguirá tirar numa viagem mesmo que de longa duração – e custar pouco mais de 50 Euros.

Poderá pensar que a utilização de um disco também implica a necessidade de ter consigo um computador. Mas na verdade não. Já existem modelos pensados para este tipo de utilização, que incluem um leitor de cartões de memória. Com um desses discos bastará colocar o cartão da sua câmara na ranhura e todos os conteúdos serão duplicados.

Se ainda não tem um disco exterior portátil considere adquirir um modelo especialmente desenhado para viagens e actividades ao ar livre. Estas variações são à prova de choque e de queda, sendo submetidos a rigorosos testes durante a sua concepção.

Método 3: A Cloud

Quase todos já ouvimos falar em Dropbox, Google Drive ou Microsoft OneDrive, para mencionar apenas os mais conhecidos. Todos estes nomes são sistemas de Cloud, o nome dado a estas soluções de armazenamento virtual.

Quando nos ligamos à Cloud, os conteúdos existentes em determinado espaço do nosso computador são copiados para um disco rígido existente num servidor remoto. Teoricamente será um conceito ideal para fazer a cópia de segurança das nossas fotografias, mas há alguns problemas. Vamos ver: primeiro, este método implica o acesso frequente a Internet de alta velocidade. Segundo, se as suas imagens forem mesmo de alta definição e se tirar bastantes fotografias por dia, vai-se tornar impossível transferir por Internet tamanha quantidade de dados.

A Cloud é ideal para quem fotografa com telefone ou tablet ou tira apenas fotografias pontuais com uma câmara dedicada. Nesses casos será a melhor das opções: não só não terá que carregar consigo nada mais, como estes espaços oferecem um nível de segurança inigualável.

Últimos Conselhos…

Uma coisa que pode tentar é pedir a qualquer contacto que faça durante a viagem que lhe guarde uma cópia das suas fotografias no computador, até que, uma vez chegado a casa, lhe dê sinal para as remover.

Se optar por transportar consigo um computador tente obter um netbook dos mais económicos. Só mesmo para viagens. Claro que o desempenho de uma máquina destas é fraco, mas para as tarefas que se vão fazendo durante a viagem costuma ser suficiente. É leve, pequeno e mesmo alguns dos modelos mais em conta são híbridos, podendo usar-se como computador ou como tablet.

Etiquetas

Sobre o Autor

Ricardo Ribeiro

Ricardo Ribeiro

Ricardo Ribeiro: Nasceu e cresceu em Lisboa. Foi para o Algarve. Licenciou-se em História, andou dez anos com os galões dourados da Armada, até que mandou as rotinas à fava e passou a fazer websites. Agora está aqui, pronto para partilhar o que viu no Planeta. Lê, vê cinema, anda de moto 4, faz Geocaching e é Couchsurfer.

0 Comentários

Ainda não existem comentários!

Não existem comentários neste momento, quer adicionar um?

Escrever Comentário

Escrever Comentário

Siga-nos no

Infografias - Infografias inspiradoras by Rumbo.
Dicas para Viajantes - Viaje informado com a Rumbo.

Siga-nos no Facebook