Blog de Viagens – Rumbo.pt

UM BLOG RUMBO
Home > O que ver > Descobrindo as Ilhas Cíes, o paraíso galego

O que ver

Descobrindo as Ilhas Cíes, o paraíso galego

Descobrindo as Ilhas Cíes, o paraíso galego
Setembro 14
10:09 2016

A Galiza é, em si, um mundo de tesouros a explorar. Ao seu largo, as Ilhas Cíes não são exceção. Também conhecidas como Ilhas Afortunadas ou Ilhas dos Deuses, estas ilhas apresentam-se tão belas e selvagens que, ao visitá-las, é difícil acreditar que estejamos em pleno século XXI.

Segundo a lenda galega, estas ilhas terão sido o local escolhido por Deus para repousar no sétimo dia, depois de ter criado o mundo. Não será a lenda mais original do mundo mas, quando visitamos esta ilha, percebemos a razão que levaria os Deuses a escolherem este destino para descansar. Aqui, não existem carros, hotéis ou mesmo caixotes para o lixo. O único caminho faz-se a pé; a única chegada, de barco; o único serviço de despertar é oferecido pelo canto das gaivotas, para quem escolhe pernoitar no parque de campismo.

Encontrará três ilhas em Cíes: as ilhas de Monte Agudo, O Faro e San Martiño e, juntas, estas compõem o maior arquipélago das Rias Baixas e, também – que não nos ouçam os restantes – o mais belo dos quatro arquipélagos da região. O verde das árvores – telúrico e natural, juntamente com as praias maravilhosas e um traço mais virgem e selvagem tornam este um dos destinos mais procurados pelos turistas que visitam a Galiza durante os meses de Verão. Em muitos dias, torna-se impossível visitá-las, uma vez que existe um número máximo de 2200 visitantes por dia.

A lotação limitada é apenas uma das regras das ilhas Cíes… aqui, além do já diminuto número de visitantes permitidos por dia, apenas 8 centenas de pessoas poderão deixar-se pernoitar no parque de campismo devendo, para tal, adquirir um ingresso; para chegar, será necessário que se aventure numa das embarcações autorizadas e, caso pretenda pernoitar, conte com uma caminhada de setecentos metros para chegar ao parque de campismo. Embora, à primeira vista, estas regras possam parecer dissuasoras, acredite: em parte, são elas as responsáveis pela manutenção do aspeto selvagem e virgem que torna este arquipélago um verdadeiro paraíso e são elas que vão permitir-lhe viver o melhor do contacto com a Natureza.

Neste artigo, procuraremos mostrar-lhe todas as razões pelas quais deve visitar este paraíso galego e quais as experiências que não pode perder.

1. De mão dada com a Natureza

Fazendo parte do Parque Nacional Ilhas Atlânticas, Cíes será um local perfeito para visitar em família. Este parque estende-se da ria de Arousa à ria de Vigo e liga as ilhas, criando um espaço marítimo-terrestre e apresentando paisagens maravilhosas de terra e mar. Passando pelas escarpas das falésias e pelo fundo dos oceanos, este parque alberga inúmeras espécies e apresenta um ambiente digno de qualquer filme.

islas-cies-2

Os amantes do mundo natural ficarão certamente espantados com a pureza e virgindade da ilha e com a diversidade das suas espécies de fauna e flora. Será imperdível, neste arquipélago, um momento para explorar os oceanos, mergulhar na ria de Vigo e, quem sabe, até encontrar-se com animais marinhos como os golfinhos que por ali passam com alguma frequência.

No paraíso de Cíes, será convidado a dar as mãos à Natureza enquanto conhece as dunas, as praias, as matas e o fundo do mar, bem como todas as espécies que neles habitam.

2. No abraço virgem das praias

Cíes tem nove praias e qualquer uma delas promete conquistá-lo pela sua beleza cativante, o seu semblante selvagem, a sua água clara e cristalina e a sua areia branca e fina. Trata-se de um local onde as praias inspiram cenários de filme e das quais trará, certamente, muitas memórias (e fotografias). Apesar das semelhanças que as aproximam, encontrará, neste universo de nove praias, espaços muito distintos. Praias naturistas, praias selvagens, praias recônditas e até praias às quais conseguirá aceder com um barco privado.

A mais famosa de todas as praias de Cíes é a Praia de Rodas, a praia que liga as ilhas de Monte Agudo e O Faro e que foi aclamada, pelo jornal The Guardian, como a melhor praia de todo o mundo. Mas esta não é a única praia a visitar. A Praia da Nossa Senhora, a Praia da Areiña, a Praia de Cantareira, a Praia de Bolos, a Praia de Margaridas, a Paia de Muxieiro e a Praia de San Martiño irão, certamente, permitir que viva dias fabulosos, aproveitando em pleno o melhor dos prazeres estivais. E, caso queira deixar a roupa de lado e aproveitar o dia num estado tão natural como a própria praia, poderá sempre dirigir-se ao cais e procurar a Praia de Figueiras, a praia naturista que é conhecida, também, como praia dos alemães.

playa-rodas-islas-cies

3. No sopro da aventura

Além de ter a oportunidade de navegar até Cíes, ao chegar será convidado a experimentar o mergulho. O fundo marítimo irá apresentar-lhe uma experiência fabulosa onde não faltará o contacto com lavagantes, polvos, santolas e peixes tropicais. Terá a oportunidade de nadar entre as florestas aquáticas e as anémonas e de descobrir toda a maravilhosa diversidade que existe no fundo do mar.

4. No embalo das estrelas

Se tiver o espírito de aventura e a vontade para tal, recomendamos vivamente que reserve um lugar no parque de campismo e pernoite em Cíes. Aqui, adormecerá com o canto do mar e o aroma a maresia, sob um manto de estrelas e uma paz sem igual e será convidado a despertar com o canto das gaivotas pelo nascer do sol. Pernoitar em Cíes é mais do que passar a noite num parque de campismo tradicional: é a oportunidade para criar laços mais profundos com a simplicidade da vida e com a Natureza que o rodeia. Uma experiência única e que, certamente, quererá repetir.

islas-cies

Esta visita ao paraíso galego das ilhas Cíes é, por certo, uma experiência que não o deixará indiferente. Venha conhecer a imensa beleza deste arquipélago que o convida e à sua família, a deixarem de lado a azáfama do quotidiano e a conhecer o que de melhor existe na paz e tranquilidade dos espaços onde o homem ainda não suplantou a Natureza.

Foto: © lcagiao© StockPhotoAstur

Etiquetas

Sobre o Autor

Marina

Marina

Viajar alimenta-nos a alma de conhecimento das coisas, dos outros e de nós próprios. Gostava de viver mil anos para conhecer mil destinos! É a escrita que me compensa o sonho quando a realidade tarda.

0 Comentários

Ainda não existem comentários!

Não existem comentários neste momento, quer adicionar um?

Escrever Comentário

Escrever Comentário

Siga-nos no

Infografias - Infografias inspiradoras by Rumbo.
Dicas para Viajantes - Viaje informado com a Rumbo.

Siga-nos no Facebook