Blog de Viagens – Rumbo.pt

UM BLOG RUMBO
Home > Conselhos de Viagem > Como desfrutar de férias em família e não morrer na tentativa

Conselhos de Viagem

Como desfrutar de férias em família e não morrer na tentativa

Como desfrutar de férias em família e não morrer na tentativa
Fevereiro 15
09:40 2017

Não desespere! Hoje na Rumbo vamos-lhe oferecer uma série de conselhos para desfrutar de férias em família e sobreviver a outro verão rodeados dos nossos entes “queridos”.

Como todos os anos, planeou as férias perfeitas, mas no final as coisas não saíram tão bem como queria e… Surpresa! Este ano também há férias em família! E férias em família, é com a família completa: os seus sogros, os seus cunhados, o cão, o gato dos seus sobrinhos, ao qual é alérgico… Ah! E este ano vem a amiga solteirona do seu irmão, que parece que não se lembra que é casado e com filhos porque continua a fazer-lhe olhinhos como no dia em que o conheceu… “Melhor impossível”, pois…

Se a perspectiva de umas férias em família não o convence e está a pensar trocar as férias com o colega que as pediu em setembro (e que não pensa em trocar porque reservou a viagem perfeita com a cara-metade, como sempre a um preço tão barato que você nem sabe se acredita e encontra sempre voos baratos para qualquer lugar do mundo e hotéis baratos também…), esqueça, siga os nossos conselhos e desfrute de umas férias em família.

Família, vamos à praia!

praia-em-familia

Um dos grandes dilemas de todos os anos. Se vai à praia terá que batalhar com os milhares de banhistas que escolheram a mesma praia por um rectângulo de areia (como as avós que se põem na primeira linha desde as 7 da manhã).

Mas as insónias da sua sogra têm vantagens: pode ir às 8 da manhã deixar o guarda-sol a reservar sítio. Além disso, no regresso cruza-se com os miúdos que estão a voltar para casa e podem acompanhá-la. Assim, poderá levantar-se tranquilamente às 11h, tomar o pequeno-almoço e quando chegar à praia são 12h. Para relaxar, meta-se na água e desconecte-se nadando para o mais longe possível.

Amanhecer na montanha

Se é mais de montanha do que praia, desfrute da natureza e passeie pelo “monte”. Um passeio ao ar livre é um bom momento para evadir-se, está de férias para alguma coisa. Se o seu cunhado, que não suporta, se quiser juntar, faça o esforço de madrugar com a desculpa de que a essa hora não está tanto calor: sabe que ele não se levantará às 7h30m para, como diz: “ir para a montanha, agora que não há cogumelos nem espargos”, nem quando é época deles “por causa das alergias”.

Sair de casa sempre que possa

Ir de férias para a cidade não significa estar três semanas a fazer o trajeto piscina-sofá-café-discoteca no qual passou todas as noites de verão desde 1989. Procure atividades diferentes, como percursos pela montanha, visitas às cidades vizinhas (remonta à época em que corria o distrito, seguindo as festas de cada cidade, freguesia e aldeia, ainda que igual é melhor agora visitá-los com luz do dia)…

Qualquer motivo pode ser bom para sair das quatro paredes e respirar ar conhecendo o que o rodeia.

Desfrute os seus filhos

praia-com-familia

Com um mês e pico a mais de avanço nas férias, não sabem o que fazer, querem regressar a casa onde estão os amigos… Mas tranquilamente, equipe-se com paciência e tente fazer coisas com eles. Durante o resto do ano não pode desfrutar deles 24 horas por dia como agora, assim aproveite para ir à piscina, a piqueniques, ao cinema, em excursões ou para fazer uns cestos no parque. Resumindo, façam tudo o que o seu trabalho e os estudos os impedem de fazer entre setembro e julho.

Proibido discutir com os sogros

Há 20 anos que se casou, mas os seus sogros ainda não o aceitaram e à mínima coisa, gracejam ou obrigam-no a fazer coisas que não lhe agradam.  Aja calmamente e evite discussões nas quais sabe que a sua cara-metade não o apoiará. Se o obrigam a ver um filme de há 50 anos cada tarde, quando voltar ao trabalho pode fazer-se de especialista de cinema clássico frente ao espertalhaço do escritório; procure o seu espaço e, ainda que no fundo lhe doa, reconheça os excelentes dotes culinários da sua sogra.

Uma noite romântica…

jantar-romantico-praia

Todo o ano a trabalhar à espera que cheguem as férias para desfrutar de uma noite romântica com a sua cara-metade e aí está você, completamente amarrado à sua família toda durante 15 dias. Sem problema, aproveite a situação, deixe os filhos com os avós e saiam os dois sozinhos para jantar. Quem diz jantar, diz beber uns copos e o que surgir. Se além disso, conseguirem passar uns dias longe da família, só os dois, o plano foi perfeito. Necessitam do vosso espaço, isso não é discutível.

Adeus stress!

Lembre-se que está de férias, assim não perde as estribeiras porque não pode enfiar as tralhas todas no carro. Esses momentos, é quando pode aproveitar as horas da sua vida, em vez de jogar ao Tetris. Reserve as férias para comer bem, beba esse gin tónico que não pode beber quando está a trabalhar – mas sem abusar do álcool!-, durma bem, não faça horários… Inclusive pode aproveitar para meditar um pouco, ainda que seja a primeira vez que o faça e o seu sogro adicione isso à lista de coisas que não gosta.

Estas são as nossas propostas, mas o que é que faz para sobreviver às férias em família?

Artigo redigido por Pau Sisternas.

Sobre o Autor

Rumbo

Rumbo

0 Comentários

Ainda não existem comentários!

Não existem comentários neste momento, quer adicionar um?

Escrever Comentário

Escrever Comentário

Siga-nos no

Infografias - Infografias inspiradoras by Rumbo.
Dicas para Viajantes - Viaje informado com a Rumbo.

Siga-nos no Facebook