Blog de Viagens – Rumbo.pt

UM BLOG RUMBO
Home > O que ver > Duas Horas de Banguecoque a Ayutthaya

O que ver

Duas Horas de Banguecoque a Ayutthaya

Duas Horas de Banguecoque a Ayutthaya
Maio 26
10:30 2015

Ayutthaya foi outrora a capital da Tailândia, ou, como se chamava na época, do Reino do Sião. Encontra-se hoje classificada pela UNESCO como Património Mundial da Humanidade e fica apenas a duas horas de comboio de Banguecoque, tornando-se assim uma excelente opção para um passeio por um dia a partir da actual capital do país.

Um Pouco de História

Ayutthaya foi fundada em 1340 e durante 417 anos foi a capital do reino do Sião. Diz-se que à entrada do século XVIII seria a maior metrópole do mundo, com cerca de um milhão de habitantes. Era por essa altura uma cidade esplendorosa, que atraía comerciantes e viajantes de todo o mundo, incluindo de Portugal. O seu crescimento deveu-se à posição estratégica, com bons acessos a partir da India, da China e do arquipélago malaio. Era uma cidade predominantemente mercantil.  Depois, em 1767, tudo terminou, abruptamente. Na sequência de um longo historial de conflitos, os burmeses – habitantes da actual Myanmar – invadiram o Sião e arrasaram a cidade. O que vemos hoje na área são sobretudo as ruinas dos edifícios mais sólidos: os templos.

ayutthaya bangkok banguecoque voos baratos hoteis baratos

Turistas a andar de elefante em Ayutthaya

Como chegar

Existem múltiplas formas de chegar a Ayutthaya, mas quase de forma consensual o comboio será a melhor. As partidas dão-se da estação principal, Hua Lampong, que é por si só um espectáculo, sempre fervilhante de vida e cheia de detalhes para serem observados e fotografados. Existem várias categorias de comboios, mas os funcionários das bilheteiras são simpáticos e geralmente falam inglês, podendo esclarecer todas as dúvidas que possam surgir na altura.

O percurso demora, no máximo, duas horas, e oferece ao visitante uma excelente perspectiva sobre a verdadeira vida quotidiana no país. Quando chegamos, seremos bombardeados com propostas para passeios pelas ruínas. Poderá escolher uma destas sugestões, regateando o preço o máximo que puder. Ou então opte por passar o dia por sua conta. Se não estiver demasiado calor e se sentir fisicamente bem, esta poderá ser a melhor escolha. Tudo o que tem a fazer é declinar as ofertas, e começar a caminhar.  Na estação poderá deixar bagagem, especialmente útil se estiver em trânsito para outras partes da Tailândia, e, se tiver sorte, recolher um mapa gratuito (ou não) de Ayutthaya.

O seu primeiro objectivo será encontrar o cais onde poderá apanhar um barquito para atravessar o rio (que é o mesmo que, agigantando-se, passa em Bangkok). Depois, há que caminhar até encontrar os primeiros monumentos.

tailandia ayutthaya bangkok banguecoque voos baratos hoteis baratos

Wat Phra Sri Sanphet no Parque Histórico de Ayutthaya

O que Ver

Não é fácil seleccionar o que visitar na vasta área por onde se estendem os monumentos de Ayutthaya. Se explorar o local a pé as opções estreitam-se consideravelmente e é provável que tenha que se limitar ao Parque Histórico de Ayutthaya, o nome dado ao conjunto de vestígios confinados à cidade antiga. Se contratar um guia com tuk-tuk, poderá estender a sua visita a templos mais remotos e certamente terá tempo para ver mais locais.

Talvez não valha a pena passar o dia a saltar de templo para templo. Diz quem o fez que ao fim de algum tempo todos parecem iguais e o passeio torna-se monótono. Se decidir partir à descoberta por conta própria, as escolhas são mais evidentes: deverá começar por Wat Mahathat, ou Templo das Grandes Relíquias, que será o primeiro que encontrará se caminhar da estação de comboios. É um dos mais complexos, e nele avistará a famosa cabeça da estátua de Buda que foi lentamente abraçada e engolida por uma enorme árvore.

Depois de sair do recinto encontrará uma ampla área ajardinada, com lagos e pontes, estatuária diversa, pequenos traços do passado. Mais à frente existem outros templos, a que teoricamente terá acesso com o bilhete adquirido em Wat Mahathat, mas que muitas vezes estão encerrados ao público, por razões diversas.

Se viaja com crianças, poderá querer oferecer-lhes um passeio de elefante, a partir do centro de paquidermes, um pouco mais à frente.

Na realidade, Ayutthaya é um pequeno mundo. Talvez o melhor seja usufruir dele deixando-se ir ao sabor da sua vontade de momento, com o mapa na mão. Poderá também comprar um bom guia quando adquirir o bilhete de entrada no Parque Histórico.

Quanto à  moderna Ayutthaya não tem grandes atractivos, mas a zona do rio e dos cais dos barcos apresenta um postal bucólico da vida local.

tailandia ayutthaya bangkok banguecoque voos baratos hoteis baratos

Wat Chaiwatthanaram em Ayutthaya

E Vale a Pena?

Tudo depende da estrutura da sua viagem. Se está de passagem por Bangkok e vai passar quase todo o tempo nas praias, esta é uma excelente oportunidade de diversificar um pouco e regressar com mais memórias e uma mão cheia de grandes fotografias na bagagem. Se tem que gerir o seu tempo mas vais explorar em detalhe esta parte da Ásia, talvez possa dispensar passar o dia em Ayutthaya, sobretudo se conta visitar Angkor Wat. A verdade é que se trata de um passeio relativamente simples e económico. Fica à sua consideração.

Etiquetas

Sobre o Autor

Ricardo Ribeiro

Ricardo Ribeiro

Ricardo Ribeiro: Nasceu e cresceu em Lisboa. Foi para o Algarve. Licenciou-se em História, andou dez anos com os galões dourados da Armada, até que mandou as rotinas à fava e passou a fazer websites. Agora está aqui, pronto para partilhar o que viu no Planeta. Lê, vê cinema, anda de moto 4, faz Geocaching e é Couchsurfer.

0 Comentários

Ainda não existem comentários!

Não existem comentários neste momento, quer adicionar um?

Escrever Comentário

Escrever Comentário

Siga-nos no

Infografias - Infografias inspiradoras by Rumbo.
Dicas para Viajantes - Viaje informado com a Rumbo.

Siga-nos no Facebook