Blog de Viagens – Rumbo.pt

UM BLOG RUMBO
Home > O que ver > E de Urfa, já ouviu falar?

O que ver

E de Urfa, já ouviu falar?

E de Urfa, já ouviu falar?
Março 30
07:28 2016

Se nunca ouviu falar de Urfa, talvez… de Sanliurfa? Também não? Então talvez esteja na altura de tomar conhecimento desta belíssima cidade turca que pode e deve ser visitada com toda a facilidade. Os seus atractivos são imensos, o que é surpreendente se considerarmos o quanto desconhecida é para a maior dos europeus.

Um Pouco de História

A cidade localiza-se no leste da Turquia, na margem ocidental da região habitada pelos curdos a que se denomina vulgarmente Curdistão, apesar da designação ser proibida no país.

Existem vestígios de habitação humana que remontam a 9.000 a.C. mas o primeiro registo escrito é datado do século IV a.C.. Terá sido a cidade onde nasceu Abraão (nisto, judeus e muçulmanos estão de acordo). Já os arménios consideram a cidade como terreno sagrado pois o seu alfabeto terá ali sido criado.

Ao longo dos tempos Urfa foi dominada sucessivamente por Árabes, Bizantinos, Arménios e, por fim, pelos Turcos. Em 1984 a cidade ganhou o nome de Sanliurfa, que significa “Gloriosa Urfa” como sinal de reconhecimento pela aguerrida resistência da cidade à presença das forças francesas de ocupação durante a Guerra da Independência da Turquia (1919-1922). Contudo as pessoas comuns continuam a chamar-lhe simplesmente Urfa.

Porquê Visitar Urfa?

Overview of Sanliurfa (Kurdistan), Turkey

Sanliurfa (Curdistão), Turquia

Urfa é uma cidade surpreendentemente agradável, com habitantes simpáticos e um nível de criminalidade quase nulo. Além disso tem uma série de pontos de interesse, quer na própria cidade quer na região envolvente.

Comecemos pelo Lago dos Peixes Sagrados. Localiza-se bem no centro da cidade e poderá usar este local como referência na hora de procurar alojamento. É um espaço espectacular, que transpira uma atmosfera muito positiva, ponto de reunião da comunidade. O lago encontra-se cheio de carpas, consideradas sagradas. Segundo a lenda, Abraão terá sido condenado à fogueira, mas na hora da execução transformou as chamas em água e os pedaços de madeira incandescentes em peixes.

No espaço adjacente encontramos um bonito jardim e alguns restaurantes muito populares. Dali se tem acesso à rampa que conduz ao castelo, que parte junto da grande mesquita, que merece igualmente uma visita.

Durante a subida poderá parar para uma bebida ou uma refeição nas esplanadas que se estendem pela ladeira, tendo em conta que bem no topo se encontram as esplanadas mais sossegadas e, claro, com uma vista mais ampla.

Ali perto encontra-se também o ultramoderno museu da cidade, construído segundo os mais recentes conceitos museológicos, com uma exposição riquíssima, onde se destacam os belos dioramas com recursos a figuras de cera de grande qualidade.

Um pouco mais afastado, mas alcançável através de uma pequena caminhada, encontra-se o fascinante bazar de Urfa, onde de tudo se vende, sem regateios, sem pressões, sem problemas. Não é invulgar que seja oferecido ao visitante o pão ou o bolo que pretendia comprar. É a natureza das gentes de Urfa.

Mas há muito mais para ver. As estreitas ruas da cidade antiga, cheias de carisma, onde a cada esquina se pode ter uma surpresa. As casas apalaçadas que actualmente são utilizadas por repartições governamentais mas onde o visitante é sempre bem-vindo. A antiga fortaleza onde os patriotas turcos defrontaram as forças de ocupação europeias após a Primeira Guerra Mundial e onde ainda se podem ver as marcas dos projécteis.

Nos Arredores

The Pool of Abraham with sacred carp in Sanliurfa, Turkey.

Um passeio que se faz com facilidade, mesmo com o mero recurso a transportes públicos, é a Harran, um povoado onde se constroem tradicionalmente habitações de terracota em forma de colmeia. Para além destas estruturas pode-se observar a aldeia, simples mas real, assim como as ruínas de uma antiga universidade otomana e do castelo que ali existia.

A não perder: Gobekli Tepe. O templo mais antigo da História da Humanidade, datado de cerca de 9.000 a.C.. Contudo será melhor integrar-se num passeio organizado porque não é fácil atingir o local através da rede de transportes públicos.

Aspectos Práticos

Talvez a melhor altura para visitar a região seja o período que se segue ao Verão, quando as temperaturas são mais amenas mas mesmo assim o céu se mantém azul. Chegar a Urfa é tão simples como alcançar Istambul: de lá existem voos baratos e directos para o aeroporto da cidade, ligado ao centro por autocarros sincronizados com as chegadas e partidas de aviões.

Etiquetas

Sobre o Autor

Ricardo Ribeiro

Ricardo Ribeiro

Ricardo Ribeiro: Nasceu e cresceu em Lisboa. Foi para o Algarve. Licenciou-se em História, andou dez anos com os galões dourados da Armada, até que mandou as rotinas à fava e passou a fazer websites. Agora está aqui, pronto para partilhar o que viu no Planeta. Lê, vê cinema, anda de moto 4, faz Geocaching e é Couchsurfer.

1 Comentário

  1. Dalva Bouças
    Dalva Bouças Junho 02, 01:09

    Comecei a ver a Turquia através das novelas turcas que passa aqui no Brasil eu adoraria conhecer esses lugares belíssimos e com uma cultura vasta é um mundo maravilhoso pena é para poucos.

    Responder a este comentário

Escrever Comentário

Siga-nos no

Infografias - Infografias inspiradoras by Rumbo.
Dicas para Viajantes - Viaje informado com a Rumbo.

Siga-nos no Facebook