Blog de Viagens – Rumbo.pt

UM BLOG RUMBO
Home > O que ver > Istambul, com os cinco sentidos: Alegrar-te-ás por ir…e desejarás voltar

O que ver

Istambul, com os cinco sentidos: Alegrar-te-ás por ir…e desejarás voltar

Istambul, com os cinco sentidos: Alegrar-te-ás por ir…e desejarás voltar
Junho 23
10:30 2015
19
SHARES

Quando pisas pela primeira vez a Praça de Sultanahmet um turbilhão de sensações apodera-se de ti. Ficas completa e instantaneamente arrebatado por Istambul, uma cidade que, a meio caminho entre o Oriente e o Ocidente, é uma das mais charmosas que alguma vez tive a oportunidade de visitar. À minha esquerda, Sultanahmet Camii, conhecida como a “Mesquita Azul“. À direita, Aya Sofya, Santa Sofia, que me fez trazer à memória centenas de recordações nas quais o meu professor de história da arte nos tentava transmitir a majestosidade de um edifício que, 20 anos depois, tinha diante de meus olhos.

MEZQUITA AZUL ESTAMBUL

Sultanahmet Camii, conhecida como a “Mesquita Azul”. Foto: M. Sánchez.

A visão é provavelmente o primeiro sentido que é despertado quando travas conhecimento pela primeira vez, com esta beleza turca. Há centenas de imagens que comprovam a fotogenia de Istambul, um dos lugares mais visitados do mundo. É fácil e gratificante percorrer a pé o seu centro histórico, pelo que em três ou quatro dias poderás conhecer as suas pérolas mais preciosas. As suas principais, e impressionantes, mesquitas, serpenteiam a cidade. A par das duas “eminências” já mencionadas, também é recomendável visitar a Mesquita Nova e a de Suleymaniye. A última, situada na terceira colina da cidade, é a maior de todas.

Istambul

Ocaso hipnotizante a partir da Torre de Gálata, a escassos minutos a pé da Ponte de Gálata. Foto: M. Sánchez.

Duas outras experiências para estimular a vista: por do sol sobre o (estreito de) Bósforo e o passeio de barco debruando a orla da cidade. Também poderás contemplar um outro ocaso hipnotizante a partir da Torre de Gálata, a escassos minutos a pé da Ponte de Gálata. Nas suas imediações, um dos ambientes mais animados e “hipsters” de Istambul. Pessoas de todas as idades, grupos de amigos que se reúnem em pubs alternativos e muita música – acordes do folclore turco tradicional compassados com batidas mais contemporâneas.

torre galata istambul

Nas imediações torre de Gálata, um dos ambientes mais animados e “hipsters” de Istambul. Foto: M. Sanchez.

Mas se há algo que certamente irá sintonizar a atenção dos teus ouvidos na vida quotidiana da cidade é o chamamento” para rezar. Por muito que te tenham falado deste ritual – o Adhan adverte através dos altifalantes a chamada para a oração – as primeiras vezes não deixam de te espantar. Imaginava que a cidade paralisasse para atender ao momento de culto, mas nada disso. Tudo segue o seu ritmo normal, com a única diferença de que fica vedada a entrada nas mesquitas durante este período.

"Mesquita Azul". Foto: M. Sanchez.

“Mesquita Azul”. Foto: M. Sanchez.

Podes aproveitar estes momentos de reclusão nos edifícios religiosos para picar algo. Há muito por donde escolher: desde kebabs deliciosos em postos de fast food, passando por especialidades locais como o testi kebab, um ensopado de carne que é do mais típico de Istambul, ou até mesmo, frango com mel. Ah! Também há o Lüfer, um peixe azul típico que é confeccionado na zona ribeirinha do Bósforo, numas bancas que têm a sua cozinha em barcos de cores garridas, com pregões “Balik ekmek! Balik ekmet! “ (Sanduíche de peixe).

puente de galata istambul

O Lüfer, um peixe azul típico que é confeccionado na zona ribeirinha do Bósforo, numas bancas que têm a sua cozinha em barcos de cores garridas. Foto: M. Sanchez.

Podes encontrar mais aromas e sabores nos diversos mercados da cidade, mas nenhum outro como o Bazar das Especiarias. Difícil será resistir a não trazer algumas amostras das muitas variedades de temperos e condimentos que aqui se comercializam. Está mesmo ao lado da Mesquita Nova, e muito perto da Ponte de Gálata. Para provar: frutos secos, tâmaras, passas, castanhas ou figos.

especias istambul

Muitas variedades de temperos e condimentos en Arasta Bazaar. Foto: M. Sanchez.

Isto também irás encontrar num lugar onde, sem margem para dúvidas vais desfrutar com os cinco sentidos, a melhor maneira de dar a mão a uma cultura tão apaixonante como esta: o Grande Bazar! Aqui podes passar pelas bancas, uma, duas, três…as vezes que quiseres. E tocar?! Também! Os comerciantes estão constantemente a convidar-te para veres a mercadoria e isso, sem qualquer compromisso. O sentido do tacto, assume aqui grande preponderância…Não obstante, o ouvido também: toda aquela algazarra associada com o regateio incessante entre compradores e vendedores! Só visto!

grande bazar istambul

O Grande Bazar! Aqui podes passar pelas bancas, uma, duas, três…as vezes que quiseres. E tocar?! Também! Foto: M. Sanchez.

Paladar, olfacto e visão interactuam simultaneamente: aqui podes saborear deliciosos sortidos de frutos secos e deixar-te inebriar por chá de maçã, muito típico, que costumam ser servidos por vários vendedores no Grande Bazar. No final das contas, sentes que te faltam olhos para captar tanta diversidade e abundancia de mercadorias que diariamente trocam de mãos nos mais de 3600 postos que compõem este gigantesco mercado.

grande bazar

Para provar: frutos secos, tâmaras, passas, castanhas ou figos. Foto: M. Sanchez.

© Artigo traduzido por  Miguel Albuquerque.

19
SHARES
Etiquetas

Sobre o Autor

María Sanchez

María Sanchez

Viajera, que no turista; periodista y bloguera, que no redactora. Porque no es lo mismo ser que estar, SOY comunicadora por vocación. Licenciada en Periodismo, con amplia experiencia en medios de comunicación y redes sociales, mi gran pasión es descubrir Mundo. La mejor forma de recordar un viaje, contándolo. Puedes encontrarme en la blogosfera y en las redes sociales. Bon voyage!

1 Comentário

Escrever Comentário

Siga-nos no

Infografias - Infografias inspiradoras by Rumbo.
Dicas para Viajantes - Viaje informado com a Rumbo.

Siga-nos no Facebook