Blog de Viagens – Rumbo.pt

UM BLOG RUMBO
Home > O que ver > Maravilhas do Mindelo

O que ver

Maravilhas do Mindelo

Maravilhas do Mindelo
Junho 01
10:27 2016

O Mindelo é uma pequena cidade cabo-verdiana, capital da ilha de São Vicente, no norte do arquipélago. Apesar do seu tamanho reduzido e da distância à cidade da Praia, tem-se assumindo como motor cultural do país e o ambiente cosmopolita que ali se vive não tem paralelo. Encontre um hotel barato no Mindelo com a Rumbo e parta à aventura!

Um Pouco de História

barcos, praia sao vicente, mindelo, cabo verde

A ilha de São Vicente foi durante séculos desprezada pelos portugueses que descobriram e ocuparam o desabitado arquipélago de Cabo Verde. Não é de surpreender: extremamente seca e desprovidas de recursos naturais, não agradou aos novos senhores das ilhas.

A situação manteve-se quase inalterada até meados do século XIX, quando a companhia britânica East India estabeleceu no Mindelo uma importante base de abastecimento de carvão aos navios que cruzavam o Atlântico. As décadas que se seguiram foram de grande expansão. O belo porto da cidade tornou-se  uma referência na navegação atlântica e com esse movimento cresceu uma burguesia local cujos traços são ainda hoje visíveis na malha da cidade.

A passagem do século não foi de boa sorte para o Mindelo. Entre as tensões luso-britânicas, as perdas devidas à elevada taxação portuária e o fim gradual dos navios movidos a carvão puseram termo ao período de ouro da cidade.

Apenas nos finais do anos 60 surgiram traços de uma nova dinâmica, fruto das remessas de capital de emigrantes locais e do investimento do poder central nesta ilha.

Uma Cidade Colonial

mindelo, cabo verde

Hoje em dia o Mindelo é uma cidade única no contexto cabo-verdiano. O seu núcleo histórico é relativamente amplo, provavelmente mais rico e bem conservado do que o da própria Cidade da Praia.

É um ambiente que convida à nostalgia imperial, com inúmeros edifícios de traça claramente colonial em excelentes condições de conservação. Quando a noite chega uma nova vida toma conta daquelas ruas.  Há cafés e bares onde acontece música ao vivo. As mornas fazem vibrar o ar das longas e quentes noites do Mindelo. A vida cultural é mais intensa do que em qualquer outra cidade de Cabo Verde. Os locais misturam-se com os turistas que visitam a ilha, entre os quais  é notável a ausência significativa de portugueses. São sobretudo europeus do norte, muitos deles velejadores que fazem uma paragem no porto seguro do Mindelo.

De resto a cidade apresenta uma personalidade marcada pela mistura colonial portuguesa com décadas de contacto com outros europeus. Existe uma atmosfera de porto, de ruas calcorreadas por viajantes, de bares frequentados por forasteiros.

Já o mercado e a praia dos pescadores são bem africanos e, já agora, encantadores. É uma maravilha assistir ao festival de cor que emana daquelas cestas repletas de legumes e frutas misteriosas, complementada pelas vestes de vivos estampados envergadas pelas vendedeiras. A poucas dezenas de metros é a vez da faina do mar. Chega uma embarcação carregada de peixe e logo os homens se precipitam para ela, velhos baldes de plástico vazios e um enorme desejo de fazer um bom negócio, de levar aquele pescado fresco para a banca de uma esposa ou de uma mãe que aguarda no mercado do peixe.

Existe uma praia mesmo no Mindelo. É uma bela extensão de areia, muito branca, que oferece ao mar que a beija uma tonalidade azul-turquesa a fazer lembrar os paraísos balneares das ilhas do Pacífico. Se subir ao cerro onde se encontram os restos do forte que outrora  defendia o porto de eventuais atacantes poderá usufruir da melhor vista desta praia e, de forma geral, de toda a cidade antiga.

A não perder será o Carnaval do Mindelo, por muitos considerados um dos melhores do mundo e certamente o mais vistoso de África.

Nem tudo são maravilhas. Existe no Mindelo um índice de criminalidade relativamente elevado e não convém cirandar pelas suas ruas depois de uma certa hora. Há uma “fauna” estranha que mendiga, aborda, propõe. E algumas áreas da cidade onde é melhor não nos aventurarmos.

O Resto da Ilha

mindelo, cabo verde

São Vicente não será uma das ilhas mais interessantes do arquipélago. Isto, se excluirmos o Mindelo, claro. Mas mesmo assim há algumas opções. Perto do aeroporto a praia de São Pedro oferece-se como uma excelente alternativa para um dia passado fora da cidade. Ali reside uma pequena comunidade de pescadores cuja faina é sempre pitoresca. A praia é ampla, muito ventosa, bastante apreciada por windusurfers e kitesurfers. E de lá pode-se caminhar até um farol remoto, sempre ao longo das escarpas, numa paisagem claramente vulcânica.

Há quem goste de subir ao Monte Verde, um pico a 725 metros de altitude e marca central do único parque natural de São Vicente. Não é especialmente verde, mas de lá obtêm-se uma vista global de quase toda a ilha.

E depois, apesar de ser já no exterior, há que considerar um passeio à ilha vizinha de Santo Antão, mesmo ali defronte, a uma hora de ferry do porto do Mindelo. A mais verde do arquipélago, paraíso de caminhantes e repleta de atractivos.

Etiquetas

Sobre o Autor

Ricardo Ribeiro

Ricardo Ribeiro

Ricardo Ribeiro: Nasceu e cresceu em Lisboa. Foi para o Algarve. Licenciou-se em História, andou dez anos com os galões dourados da Armada, até que mandou as rotinas à fava e passou a fazer websites. Agora está aqui, pronto para partilhar o que viu no Planeta. Lê, vê cinema, anda de moto 4, faz Geocaching e é Couchsurfer.

0 Comentários

Ainda não existem comentários!

Não existem comentários neste momento, quer adicionar um?

Escrever Comentário

Escrever Comentário

Siga-nos no

Infografias - Infografias inspiradoras by Rumbo.
Dicas para Viajantes - Viaje informado com a Rumbo.

Siga-nos no Facebook