Blog de Viagens – Rumbo.pt

UM BLOG RUMBO
Home > O que ver > Mardin: Uma Jóia no Curdistão Turco

O que ver

Mardin: Uma Jóia no Curdistão Turco

Mardin: Uma Jóia no Curdistão Turco
Setembro 17
07:00 2015
10
SHARES

A maioria das pessoas que visita a Turquia limita-se aos habituais circuitos turísticos: Istambul, Capadócia, praias mediterrânicas… Mas num país com as dimensões da Turquia existe muito mais para descobrir e toda a zona do Curdistão, também conhecido como Anatólia Oriental está recheada de locais fascinantes. Infelizmente um deles, a aldeia milenar de Hasankeyf, está já vedado ao público, prestes a ser submerso pela albufeira de uma barragem. Mas essa pérola que é Mardin aguarda-o!

 

A Cidade

A ocupação remonta a tempos imemoriais (a primeira referência histórica é de 1230 a.C.) o que não é de espantar: a localização é única, com um pico que domina dezenas de quilómetros de planície em redor, o ponto ideal para a construção de uma fortaleza com plena controlo sobre toda a região.

Hoje em dia Mardin situa-se a poucos quilómetros da fronteira com a Síria e não muito longe da linha que marca o início do Iraque. Esta posição reflecte-se nos habitantes, uma amálgama de curdos, turcos e árabes, que coexistem sem problemas evidentes.

Existe uma separação clara entre a nova Mardin, já na planície, e a cidade antiga, erigida em socalcos junto à fortaleza. Para o viajante o interesse recai sobre esta última, onde estão os principais marcos da cidade e onde o charme oriental se encontra presente. Para muitos, a única ida à parte moderna limita-se ao momento da partida, uma vez que os transportes públicos inter-regionais partem de lá.

visitar mardin hoteis baratos mardin turquia

 

E o que tem Mardin de especial?

Mardin é um pouco monocromática, construída com as cores do deserto, a pedra e o adobe, a poeira, a terra. Mas se a cor não é um dos seus atributos mais fortes, tudo o resto é notável. Infelizmente a fortaleza está encerrada ao público, usada ainda pelo Exército Turco. Mas podemos começar o passeio pelo patamar imediatamente abaixo, de onde se usufrui de uma vista notável, não só para a planície sem fim que se estende aos nossos pés mas também para a própria cidade.

Descendo para a rua principal, que atravessa a parte antiga de Mardin pelo meio, vinda da nova cidade, vamos encontrar um sem fim de pequenas passagens, becos e escadinhas. Por ali podemos observar deliciosos instantâneos da vida quotidiana. A mulher que repreende os seus travessos rebentos, a família que chega a casa, as roupas que são estendidas ao sol.

Mas é numa cota um pouco mais baixa que podemos efectivamente sentir o pulso de Mardin, naquela rua movimentada onde tudo se passa. O comércio é fervilhante. Por ali se encontra a magia das Arábias, as iguarias mais misteriosas, os perfumes mais secretos, as especiarias mais raras.

Os melhores hotéis de Mardin ficam por ali e o raro turista é prontamente assediado pelos empregados dos restaurantes, ansiosos por angariar mais um cliente. Existe um que não deve perder, no topo de um edifício de três ou quatro pisos, o que em Mardin é um verdadeiro fenómeno.

visitar mardin hoteis baratos mardin turquia

 

Património Mundial

Mardin é muito justamente classificado pela UNESCO como Património da Humanidade. Toda ela. E há de facto algum património a ser considerado em qualquer visita a esta cidade.

Na praça central, a primeira que se encontra quando se vem da cidade nova, existe um palacete datado do século XIX, sempre observado pela omnipresente estátua de Ataturk, e que hospeda o Museu de Mardin. Apesar do nome este museu não é tão centrado na história de Mardin como o Sakip Sabanci, alojado num antigo quartel e com uma colecção toda ela dedicada à evolução da urbe.

Depois há as duas madraças – escolas religiosas islâmicas – e uma mão cheia de mesquitas, todas elas a merecerem a atenção do visitante.

A cerca de 7 km de Mardin encontra-se Deyrul Zafaran, o mosteiro cristão de fundação síria, com um santuário subterrâneo e a capela lateral, que tem um piso em mosaico com mais de 300 anos.

visitar mardin hoteis baratos mardin turquia

 

Questões Práticas

Deverá evitar visitar durante o Inverno, que por estas paragens pode ser bastante rigoroso e desagradável. Por outro lado o verão tende a ser tórrido, pelo que há que tentar vir na meia-estação.

Existe um aeroporto a poucos quilómetros da cidade, usado diariamente por voos provenientes de Istambul. Daqui pode iniciar (ou terminal) um périplo pela região, que se faz com facilidade com recurso aos dolmus, carrinhas partilhadas que asseguram as ligações regionais. Poderá incluir desse circuito locais como Midyat, Tatvan e Van.

Estruturalmente esta é uma região dada a conflitos, com os curdos a oporem-se ao domínio turco. Nos últimos anos não se têm registado confrontos, mas o viajante é sempre recebido como um convidado especial. A segurança não é um problema por aqui.

10
SHARES
Etiquetas

Sobre o Autor

Ricardo Ribeiro

Ricardo Ribeiro

Ricardo Ribeiro: Nasceu e cresceu em Lisboa. Foi para o Algarve. Licenciou-se em História, andou dez anos com os galões dourados da Armada, até que mandou as rotinas à fava e passou a fazer websites. Agora está aqui, pronto para partilhar o que viu no Planeta. Lê, vê cinema, anda de moto 4, faz Geocaching e é Couchsurfer.

3 Comentários

  1. Valéria
    Valéria Abril 21, 01:52

    Gostaria de saber se Mardin ainda está fora da área de conflito, apesar de ser Curdistão . Fui à Turquia duas vezes o ano passado e fiz o roteiro tradicional, quero retornar e conhecer outras regiões.

    Responder a este comentário
  2. Ana Maria
    Ana Maria Abril 28, 21:00

    No Brasil está sendo exibida a novela turca Sila, que se passa em Mardin. Gostaria de saber sobre o clima lá, se é quente, se tem inverno, se chove, se está no deserto. Existe mesmo os clãs lá, como um Árra como líder? Na novela, que mostra um clã, são eles que fazem valer a lei, que tem a tradição como norte, ela deve ser seguida. Ex: se a mulher abandona o marido, ela deve ser morta pelo pai.

    Responder a este comentário

Escrever Comentário

Siga-nos no

Infografias - Infografias inspiradoras by Rumbo.
Dicas para Viajantes - Viaje informado com a Rumbo.

Siga-nos no Facebook