Blog de Viagens – Rumbo.pt

UM BLOG RUMBO
Home > Curiosidades > Noite das Bruxas em Espanha. Como a celebram?

Curiosidades

Noite das Bruxas em Espanha. Como a celebram?

Noite das Bruxas em Espanha. Como a celebram?
Outubro 23
08:10 2017

Espanha adotou uma festa de origens pouco claras mas que se comemora com fervor em muitíssimas partes do planeta. EUA, Escócia, Irlanda, França… Estamos a falar da Noite das Bruxas, a passagem de 31 de outubro a 1 de novembro, data em que em Espanha se comemora o Dia dos Defuntos. Vamos contar-lhe a sua origem e como os espanhóis passam a noite.

Há mais de 3000 anos, quando chegava a 31 de outubro, um povo guerreiro, cujos membros eram conhecidos como Celtas, comemorava o fim da temporada das colheitas e o início do Inverno. Este evento era conhecido como Samhain e era desde o seu início, uma festa pagã. Os Celtas, que habitavam vastas áreas da Irlanda, Inglaterra, Escócia e França, foram os que então criaram as bases da festividade, a Noite das Bruxas, que a emigração Europeia para os Estados Unidos levou a outros cantos do planeta. Naquela altura, os druidas acreditavam que naquela noite as bruxas ganhavam uma maior vitalidade e que os limites entre o mundo dos vivos e dos mortos se desvaneciam por umas horas.

halloween-em-espanha

O nome recebê-lo-ia dos americanos: Halloween é uma contração da expressão inglesa “All Hallow’s Eve”, que é uma tradução literal de “Véspera de Todos os Santos”. Esta tradição estabeleceu-se mais no Reino Unidos e nos EUA, que vai desde contar histórias de fantasmas a realizar uma ou outra travessura, partidas mais ou menos pesadas e disfarçar-se de monstros e fantasmas para assustar os mais inocentes.

Espanha aderiu a esta noite de “Doçura ou Travessura?” mais tarde mas cheia de ânimo para comemorar. Terão surpreendido mais do que um, os vizinhos mais pequenos do bairro que, batendo à porta esperavam, depois da pergunta da praxe “Doçura ou Travessura?”, alguns doces e guloseimas. Apesar de serem muitas as adaptações feitas da tradição inglesa para a espanhola, em Espanha, o dia 1 de novembro, o dia de todos os defuntos, também conta com maneiras peculiares de se celebrar.

A Noite das Bruxas “Made in Spain”

Tosantos” em Cádis

tosantos-cadiz

Não é difícil entender o porquê do nome: a contração de “Todos os Santos” que passa a ser “Tosantos”. Na província andaluza, no dia antes, o dia 31 de outubro, comemora-se com mercados onde os produtos de eleição são os frutos e alimentos da época: nozes, amêndoas, avelãs e castanhas assadas, figos secos, tâmaras, batatas-doces e inhame assado. Também há bancas de frutas secas, chocolates e guloseimas. As bancas são enfeitadas para a ocasião, com representações satíricas de celebridades e políticos e devem estar abertas pela noite dentro. Tudo isto é acompanhado por desfiles, atuações, entretimento para crianças e a festa prolonga-se depois nos bares e discotecas. As crianças, antes de irem dormir, também começam a fazer a sua caminhada de “Doçura ou Travessura?” e passam de vizinho em vizinho, para encher a sua cesta de doces.

“Dia da mochila” em Ceuta

Esta maneira de comemorar o dia 1 de novembro tem umas origens que não são de todo claras. Alguns livros de História situam esta tradição no século XIX e esta passava pelos locais terem de levar flores ao cemitério apetrechados com uma mochila, na qual levavam alimentos para passar ali o dia. Outras fontes assinalam que tudo isto se deve à Loma de las Mochilas da Guerra de África… Seja qual for o início deste evento, o certo é que os locais esperam ansiosamente por este momento: amigos e famílias inteiras vão para os montes para passar este dia em boa companhia, a comer, a beber e desfrutar. A banda sonora deste “Dia da mochila” nada tem a ver com o “Doçura ou Travessura?”, mas sim “Da mochila, da mochila, não come gato ou galinha, só a minha barriguinha”.

Esta tradição de sair para o campo e merendar também é muito típica em alguns cantos da Estremadura, Jaén e Sevilha, entre outros.

Samhain na Galícia, terra de bruxas

halloween-galiza-bruxas

Não podia faltar a celebração galega do dia de Todos os Santos. Com os passar dos anos, em terras galegas foi-se reivindicando o valor das tradições autóctones relacionadas com esta festividade face à Noite das Bruxas forasteira. Na localidade d’A Mariña, Ferrol e Arousa todos se disfarçam de seres mágicos, pedem guloseimas de casa em casa e também se recortam caras nas abóboras para espantar os espíritos maus. Também se organizam marchas em honra da Santa Companha, procissão dos mortos ou almas penadas que vagueiam pelos caminhos em busca das almas de pessoas falecidas.

Papas contra os espíritos maus, em Jaén

Na localidade de Begijar, em terras de Jaén, entre 31 de outubro e 2 de novembro, os jovens saem à rua do município com potes de papas, mas não exactamente para as comer. Hein? A ideia é utilizá-las para tapar as fechaduras das casas e impedir a entrada de espíritos maus. No decorrer da noite, umas velas nas janelas iluminam o caminho às almas dos defuntos e os familiares e amigos passam essa noite bem acompanhados a comer tortilhas deliciosas com chocolate.

Noite dos Finaos nas Canárias 

halloween-canarias

Os “finaos” são os “finados”, “defuntos” e é por isso que se chama assim a esta forma de homenagear os falecidos. No dia 2 de novembro, reúnem-se familiares e amigos para contar histórias sobre quem já partiu e partilham pinhões, castanhas, amêndoas e nozes acompanhadas de um rico vinho doce, anis e rum com mel. Organizam-se as chamadas “finadas” populares, com música, desfiles e o Bailes dos Finados.

Procissão das almas em Sória

Em Tajueco, um município soriano, o dia 1 de novembro dá lugar a uma procissão, a passagem da Irmandade das Almas, na qual marcham dois grupos: solteiros e casados. Vai-se entoando o cântico às almas e ao chegar ao fim, é tocado um sino e repartem pães e vinho. É um ritual em que toda a povoação participa.

Castanhadas na Estremadura, Toledo e em outras zonas de Espanha

halloween-extremadura

Castanhas assadas na fogueira, com mel ou cozidas em leite, acompanhadas de outros frutos secos e doces da época. Batatas-doces, figos, nozes, bolotas, marmelada, pastéis de abóbora e tudo regado com sidra doce ou moscatel. Na Catalunha, Valência, Baleares e Aragão pinta-se a cara com carvão ou salta-se sobre o fogo e ameniza-se a festa contando histórias medonhas.

Estas são apenas algumas das muitas tradições que serpenteiam por toda a geografia espanhola no dia 1 de novembro e que, em muitos casos, nada têm a ver com a famosa Noite das Bruxas que dá nome a estas datas.

Feira de “Tots Sants” em Alicante

É concretamente Cocentaina que dá lugar a um dos festejos, relacionados com estas datas, mais antigos. Trata-se da Feira de Todos os Santos, criada em 1346, a segunda feira mais antiga de toda a Espanha. Goza já de grande fama e atrai sempre mais de 650.000 visitantes. Um souk árabe, um mercado cristão, uma área de atrações infantis, exposição de animais, máquinas agrícolas e muita animação. Durante três dias é lugar de visita de inúmeros alicantinos e pessoas provenientes de outras partes do país.

Etiquetas

Sobre o Autor

Rumbo

Rumbo

0 Comentários

Ainda não existem comentários!

Não existem comentários neste momento, quer adicionar um?

Escrever Comentário

Escrever Comentário

Siga-nos no

Infografias - Infografias inspiradoras by Rumbo.
Dicas para Viajantes - Viaje informado com a Rumbo.

Siga-nos no Facebook