Blog de Viagens – Rumbo.pt

UM BLOG RUMBO
Home > O que ver > Sair à noite na baixa do Porto

O que ver

Sair à noite na baixa do Porto

Sair à noite na baixa do Porto
Maio 20
08:27 2016

Não é segredo nenhum que, nos últimos anos, a cidade do Porto evoluiu muito em termos de turismo e, penso que já o podemos dizer, é hoje uma referência em muitas publicações e fóruns de viajantes.

Nada verdade, muito antes desta explosão internacional recente, a vida nocturna do Porto já era apreciada e comentada por visitantes de outras cidades do país, incluindo da capital e cosmopolita Lisboa.

Depois de muitos anos sem uma zona específica de “nightlife”, estando os bares e discotecas dispersos pelas várias zonas da cidade (Foz, Matosinhos, Zona Industrial, Ribeira, etc) e funcionando um pouco por “modas”, hoje em dia é inegável que, apesar de algumas destas casa históricas continuaram a funcionar, todos os caminhos da noite do Invicta vão dar à baixa do Porto, mais especificamente à zona que chamamos de “Galerias”, por causa do nome da rua onde começaram a aparecer os primeiros bares desta nova era da movida portuense (Rua da Galeria de Paris).

Aviso já que eu não sou um “party animal” mas este é um pequeno roteiro do que pode ser uma típica noite bem passada na baixa do Porto. Está, naturalmente, influenciado pelos meus gostos e hábitos pessoais, pelo que não me responsabilizo por qualquer dano causados pela sua eventual adopção!

Um petisco para acomodar a barriga

francesinha porto, baixa do porto

O petisco mais famoso do Porto

O que não falta na baixa do Porto são lugares por comer. Ali à volta da Praça dos Poveiros há uma série de restaurantes tipo tascas onde se pode petiscar num ambiente informal como, por exemplo, uma sandes pernil na Casa Guedes, uns belos cachorros na República dos Cachorros ou uns preguinhos com batata frita no Venham Mais Cinco. Sempre acompanhado de um fino fresquinho, com se diz por cá! Um sítio onde também gosto de ir nas noites mais quentes é ao Café Avis, na rua com o mesmo nome, e ficar numa mesa cá fora, em pleno passeio, a ver as pessoas passar. As francesinhas são boas mas tem outras coisas!

Um café e um docinho

la copa, baixa do porto

Esplanada da gelataria La Copa (Fonte: Foto do local, com autorização)

Confesso que não tomo propriamente café e, às vezes, vou só pela companhia. Mas o docinho… esse ninguém mo tira! O Piolho e o Progresso são dois históricos cafés do Porto que vale a pena conhecer pelo menos uma vez mas, se a ideia é acompanhar com um doce (é quase sempre), costumo rumar à gelataria La Copa, perto do Jardim de São Lázaro, onde me delicio com os crepes e gelados artesanais. Já tinha mencionado que sou guloso!?

Um copo para começar a noite

cafe candelabro, baixa do porto

Início da noite no Café Candelabro (Fonte: Foto do local, com autorização)

Para começar a noite propriamente dita, no Largo Mompilher, ficam o Café Candelabro e a Champanheria da Baixa, que partilham uma agradável esplanada no passeio. Se a ideia for ficar mais um bocado ou até mesmo noite dentro a conversar com amigos, o Pipa Velha é tranquilo e tem um pequeno jardim nas traseiras que assenta como uma luva mesmo nas noites mais frias. Outro sítio onde gosto de ir cedo, antes de começar a encher é o Baixa Bar, na Rua Cândido dos Reis. Além de ser lindíssimo em termos de decoração, fazem-me sempre um cocktail sem álcool que eu adoro!

Madrugada dentro

casa do livro, baixa do porto

A decoração da Casa do Livro convida a ficar (Fonte: Foto do local, com autorização)

Entre a Rua Galeria de Paris e a Rua Cândido dos Reis há muitos bares mais estilo discoteca e que estão abertos até mais tarde. O 3C, o Twins Baixa e o Gin House são dos mais concorridos. Eu gosto de passar no Alma, que é um pequeno bar de um amigo meu, e na Casa do Livro, principalmente quando está algum DJ a tocar. Depois, se ainda tiver vontade ir a um dos outros ou até à Praça D. Filipa de Lencastre, ao ou ao Rádio, onde se pode ouvir boa música.

Para acabar a noite

tendinha dos clerigos, baixa do porto

O ambiente do Tendinha é prefeito para um final de noite de copos (Fonte: Foto do local, com autorização)

Para os resistentes que esticam a note até ao fim, o Tendinha (Tendinha dos Clérigos) está à sempre espera. A partir das 4 da manhã começa a encher e o ambiente é um misto de redo rock underground com sei lá mais o quê! Perfeito para terminar uma noite de copos de já vai longa.

No Porto existe uma grande diversidade opções de alojamento, desde alguns dos melhores hostels do mundo, a charmosas guesthouses, passando pelos hotéis tradicionais ou por apartamentos de turismo mesmo no centro da cidade. Para encontrar a melhor alternativa para si, poderá procurar alojamento no Porto no site da Rumbo.

Sobre o Autor

André Parente

André Parente

Começou a viajar com a mãe quando ainda pequeno e redescobriu esse vício alguns anos mais tarde. Defende que viajar sozinho e por tempo prolongado é o melhor caminho para o auto-conhecimento e, depois de 10 anos de trabalho convencional, largou o comodismo para se dedicar a projectos próprios como o Tempo de Viajar e o Local Porto. A sua máxima em viagem é não ter máxima nenhuma e ir simplesmente ao sabor da vontade.

2 Comentários

  1. Black Coffee - Café Bar
    Black Coffee - Café Bar Agosto 03, 19:41

    Verão ou Inverno a noite do Porto está na moda, a baixa do Porto está na moda, mas não nos podemos esquecer de Matosinhos e por exemplo do famoso café bar Black Coffee próximo da escultura “She Changes” (A Anémona),

    Responder a este comentário

Escrever Comentário

Siga-nos no

Infografias - Infografias inspiradoras by Rumbo.
Dicas para Viajantes - Viaje informado com a Rumbo.

Siga-nos no Facebook