Blog de Viagens – Rumbo.pt

UM BLOG RUMBO
Home > O que ver > O que ver em Carcassone, uma viagem à França Medieval

O que ver

O que ver em Carcassone, uma viagem à França Medieval

O que ver em Carcassone, uma viagem à França Medieval
Março 27
09:44 2017

Era uma vez a maior, e melhor conservada, cidade fortificada da Europa, uma acolhedora e sublime povoação muralhada no sul da França, declarada Património Mundial pela Unesco. Este poderia muito bem ser o começo da história que nos levaria às origens de Carcassonne, situada a 80 km de Toulouse. Este ponto estratégico, conhecido desde a era Neolítica, chegou a representar um papel muito importante em certas passagens da história do país gaulês sendo hoje considerado um dos lugares mais bonitos de França. Encontre hotéis baratos em Carcassone no site da Rumbo.

Encontra-se no cimo de uma colina, na região de Languedoc-Roussillon. Pelas suas ruas e praças, entre as suas pedras e muros, terão deixado vestígios as inúmeras civilizações que passaram por aqui: romanos, visigodos, sarracenos…É um facto que a majestosa vista da fortaleza cativa imediatamente os visitantes.

castillo carcassonne

Aquela que é apelidada de “La Cité” conta com 52 torres e três quilómetros de muralha. Três milhões de pessoas percorrem todos os anos as suas calçadas perdendo-se, entre subidas e descidas, por vias mais ou menos estreitas, sob o olhar atento das gárgulas da Basílica de Saint-Nazaire, qual testemunhas do vai -e-vem dos comuns mortais, desde o século XIII. Foi a partir de então que este templo de origem românico se adaptou ao gótico, agora, prevalecente, sob a égide da monarquia francesa. O melhor momento para contemplar a beleza do seu interior é ao amanhecer e ao pôr-do-sol, quando a luz entra através dos seus vitrais, norte e sul.

Está situada no extremo sul da fortaleza e é um dos edifícios que valem a pena visitar em Carcassonne.

iglesia carcassonne

É imperativo passar pelo Castelo Condal, onde poderão ficar a conhecer melhor como é que se defendia uma cidade com estas características, contra os múltiplos ataques e cercos do passado. Carcassone também convida a mergulhar no mundo mágico dos trovadores, na sumptuosidade e luxo dos Viscondes de Carcassonne revelando momentos-chave da glória, e obscuridade, do passado da cidade.

Entre uma e outra coisa poderão deixar-se levar pela sinuosidade do seu traçado urbanístico, sendo mais do que provável serem surpreendidos, ainda que tragam a lição de casa estudada, com maravilhas como o anfiteatro grego de Carcassonne. Em Julho e Agosto acolhe concertos e festivais de música e teatro, pelo que, se a vossa visita coincidir com as férias de Verão, não hesitem em espreitar a programação da temporada de 2017.

Muito perto do anfiteatro está uma pequena galeria, o Musée de l’Ecole. Como o nome sugere, é um lugar que recria como eram as escolas francesas há oito décadas atrás. Trata-se de um lugar muito reservado e encantador situado naquela que foi uma antiga escola primária que, na verdade, vale a pena conhecer,

Entre uma visita e outra de certeza que alguém acaba por comprar algo nas lojas que ocupam os andares térreos dos edifícios da cidade. Há estabelecimentos muito interessantes, uns especializados em artesanato e outros, gourmets. Eu reconheço que me deixei levar pelos seus rebuçados, elaborados de forma artesanal e com sabores para todos os gostos. É também muito típico comprar foie, vinhos e pastéis realmente deliciosos elaborados em confeitarias familiares onde se pode degustar a saborosa pastelaria francesa caseira.

foie

Estas delícias culinárias podem ser desfrutadas nos restaurantes e cafés de Carcassonne. Altamente recomendado é passar pelo famoso Hotel de la Cité, que ocupa um antigo palácio de bispos. Tem jardins maravilhosos que levam até às muralhas, permitindo vê-las de perto, e aproveitar a oportunidade para tomar aí um café e assim ficar a conhecer por dentro uma construção tão bela. Para se hospedarem, uma alternativa a “la Cité” é o “le Donjon“, com apenas 37 quartos, muitos deles com vista para a fortaleza e respectivos fossos.

Já agora, para almoçar ou jantar, três nomes fortes: Domaine d’Auriac, onde é obrigatório experimentar o foie com setas; Comte Roger, conhecido pelo seu menu com pratos tradicionais da região, como a cassoulet; Barbacane, com o pato e o foie de canard como estrelas da companhia.

carcassonne

© Artigo traduzido por Miguel Albuquerque.

Etiquetas

Sobre o Autor

María Sanchez

María Sanchez

Viajera, que no turista; periodista y bloguera, que no redactora. Porque no es lo mismo ser que estar, SOY comunicadora por vocación. Licenciada en Periodismo, con amplia experiencia en medios de comunicación y redes sociales, mi gran pasión es descubrir Mundo. La mejor forma de recordar un viaje, contándolo. Puedes encontrarme en la blogosfera y en las redes sociales. Bon voyage!

0 Comentários

Ainda não existem comentários!

Não existem comentários neste momento, quer adicionar um?

Escrever Comentário

Escrever Comentário

Siga-nos no

Infografias - Infografias inspiradoras by Rumbo.
Dicas para Viajantes - Viaje informado com a Rumbo.

Siga-nos no Facebook