Blog de Viagens – Rumbo.pt

UM BLOG RUMBO
 Últimas Notícias
Home > O que ver > O que ver em Lamu, um dos paraísos mais espectaculares de África

O que ver

O que ver em Lamu, um dos paraísos mais espectaculares de África

O que ver em Lamu, um dos paraísos mais espectaculares de África
Abril 10
08:10 2017

No Oceano Índico, muito perto da costa do Quénia, encontra-se um arquipélago constituído pelas ilhas: ao norte Kiunga; seguido de Pase; Manda, onde fica o aeroporto; e ao sul Lamu, a principal. No passado mês de Outubro descobri que no mundo ainda existem paraísos quase virgens, lugares onde o ‘hakuna matata’ suaíli faz mais sentido do que nunca. Isto porque, por estas bandas, aquilo que vos possa preocupar na Europa aqui não existe, e a expressão “pole pole ” – “tranquilo, pouco a pouco” – assume um significado especial. É, pois, neste mundo de stress e de correrias que Lamu se assume como o refúgio ideal para ficar a conhecer de perto outra realidade, talvez mais agreste que a nossa, mas seguramente mais gratificante em variadíssimos aspectos. Encontre hotéis baratos em Lamu na nossa página.

Em Lamu convivem cristãos e muçulmanos – estes a maioria – de maneira pacífica, e esse ambiente de paz respira-se a partir do momento que se chega a Manda, primeiro contacto com este arquipélago africano. Este aeroporto pode ser visto como a porta de entrada – pelo menos para o tourista – para a antiga cidade de Lamu, considerada a cidade Suaíli mais antiga e melhor conservada da África Oriental. A partir de Nairobi, e via Melinde, em apenas uma hora, podemos chegar a uma pequena cidade à qual devem estar alerta se não quiserem ser atropelados por um burro. Como? O quê? Sim, leram bem: aqui não há carros nem motos e o meio de transporte de passageiros e mercadorias, por excelência, são estes animais. A par dos gatos, são provavelmente a fauna mais numerosa deste lugar.

lamu-kenia

Lamu forma parte do património mundial reconhecido pela UNESCO, algo que diz muito da beleza do lugar. Construída com pedra coral e madeira de mangue é caracterizada pela simplicidade das suas formas e pela estrutura serena das suas casas, com grandes pátios centrais e amplos espaços abertos, com portas de madeira aprimoradamente talhadas. Próximo das residências mais bem preservadas, há muitos lugares de interesse para desfrutar ao máximo do património histórico e cultural do lugar.

lamu-unesco

Os movimentos pendulares dos habitantes locais têm como local de passagem a praça central, onde se encontra o Forte de Lamu, um daqueles lugares a serem visitados. No interior é habitual estarem patentes exposições de pintura e fotografia sendo também utilizado como salão de eventos. Ao longo do passeio marítimo podemos alcançar o Museu da Cidade, um espaço onde podem ficar a conhecer melhor o modo de vida das populações Suaílis, bem como as três tribos principais que convivem na ilha, os Horma, os Kikuyu e os Luo.

lamu-museum

Para ir às compras nada como a Main Street. É algo como a zona nobre de qualquer grande cidade, com uma multiplicidade de negócios onde se pode comprar artesanato têxtil, peças decorativas, doces típicos…Regatear aqui é uma espécie de “desporto” pelo que não hesitem em fazer contrapropostas aos comerciantes para obter um preço melhor e tirarem o máximo partido “deste sobe e desce”, próprio de qualquer negociação. O atractivo em si é poder passar um bom bocado com anfitriões tão gentis.

lamu-fort

Tudo isso vão poder ver, e experimentar, naquilo que eles chamam de town, o coração de Lamu. À medida que se forem afastando do centro histórico chegarão a Shela, a zona mais exclusiva da ilha. É para aqui que se costuma encaminhar o grosso dos fluxos de turistas que vem para estes lados do Quénia. Pouco tem a ver com a autenticidade de Lamu, assim que, como recomendação, o melhor é ir aí apenas para passear e desfrutar de um dos pores do sol mais mágicos das ilhas.

lamu-shela

Já agora, estando aqui, é imprescindível conhecer as suas praias. Areia fina e dourada, águas transparentes e temperatura muito suave. Bem-vindo à Ilha de Manda! Manda é um dos lugares que recomendamos ir de excursão, a dar um mergulho e a ir passar o dia. Um pouco mais a norte podemos chegar a outra pequena ilha, Manda Toto. Deserta, com um baile de palmeiras e uma concentração de mangais que vos farão sentir que sim!, que na Terra ainda sobram paraísos (quase) virgens por descobrir …

shela-lamu


© Artigo traduzido por Miguel Albuquerque.

Etiquetas

Sobre o Autor

María Sanchez

María Sanchez

Viajera, que no turista; periodista y bloguera, que no redactora. Porque no es lo mismo ser que estar, SOY comunicadora por vocación. Licenciada en Periodismo, con amplia experiencia en medios de comunicación y redes sociales, mi gran pasión es descubrir Mundo. La mejor forma de recordar un viaje, contándolo. Puedes encontrarme en la blogosfera y en las redes sociales. Bon voyage!

0 Comentários

Ainda não existem comentários!

Não existem comentários neste momento, quer adicionar um?

Escrever Comentário

Escrever Comentário

Siga-nos no

Infografias - Infografias inspiradoras by Rumbo.
Dicas para Viajantes - Viaje informado com a Rumbo.

Siga-nos no Facebook