Blog de Viagens – Rumbo.pt

UM BLOG RUMBO
Home > O que ver > O que visitar em Lisboa: o nosso top 15 (Parte II)

O que ver

O que visitar em Lisboa: o nosso top 15 (Parte II)

O que visitar em Lisboa: o nosso top 15 (Parte II)
Abril 24
11:47 2014
6
SHARES

Gostou da primeira parte do nosso Top 15 sobre o que visitar em Lisboa? Aqui fica a segunda parte com 5 novas dicas!

#6 ELEVADORES DE LISBOA

Os Elevadores de Lisboa são funiculares que servem para subir as longas e inclinadas encostas da capital. Existem três elevadores, todos eles desenhados por Raoul Masnier de Ponsard, o mesmo engenheiro que mais tarde criou o Elevador de Santa Justa.

ELEVADOR DO LAVRA

lisboa elevador lavra

É o ascensor mais antigo de Lisboa, foi inaugurado em 1884 e inicialmente funcionava por cremalheira e por contrapeso de água. Em 1915, o elevador foi totalmente electrificado. Encontra-se classificado como Monumento Nacional desde 19 de Fevereiro de 2002.

Onde: Rua Câmara Pestana
Horário: 7h00-21h00 (de Segunda a Sábado), 9h00-21h00 (Domingos e feriados)
Preço: 3,60€, GRÁTIS com o Lisboa Tourist Card

ELEVADOR DA GLÓRIA

lisboa elevador gloria

É o mais conhecido e mais interessante dos três. Começou a funcionar a 24 de Outubro de 1885 e comunica a Praça dos Restauradores com a Rua São Pedro de Alcântara no Bairro Alto. Ao chegar ao final do percurso é possível desfrutar das vistas da cidade a partir do Miradouro de São Pedro de Alcântara.

Onde: Praça dos Restauradores
Horário: 7h00-00h00 (de Segunda a Quinta), 7h00-00h30 (Sexta), 8h30-00h30 (Sábado), 9h00-00h00 (Domingos e feriados)
Preço: 3,60€, GRÁTIS com o Lisboa Tourist Card

ELEVADOR DA BICA

lisboa elevador bica

Foi inaugurado em 1892 e é o terceiro do seu tipo construído em Lisboa. Tal como os elevadores da Glória e do Lavra, foi classificado como Monumento Nacional em 2002.

lisboa ascensor da bica

O trajecto começa num prédio setecentista próximo do Cais do Sodré e sobe até ao largo do Calhariz, na entrada do Bairro Alto. É o elevador mais utilizado juntamente com o Elevador da Glória.

Onde: Rua de São Paulo, 234
Como chegar: METRO: Cais do Sodré, Baixa-Chiado; Autocarro: 25E, 74, 760, 794
Horário: 7h00-21h00 (de Segunda a Sábado), 9h00-21h00 (Domingos e feriados)
Preço: 3,60€, GRÁTIS com o Lisboa Tourist Card

#7 MIRADOUROS DE LISBOA

A localização de Lisboa é reconhecida pelas suas 7 colinas à beira-rio, havendo no topo de cada uma grandes miradouros. Os finais de tarde de Primavera/Verão são especialmente concorridos, com muitos turistas a competir com os residentes pelo melhor spot para apreciar a paisagem.

MIRADOURO DA GRAÇA

lisboa miradouro graca

Apesar de todos o conhecerem como Miradouro da Graça, o nome oficial é Miradouro Sophia de Mello Breyner Andresen, a poetisa falecida em 2004 que passou muitos dos seus dias a admirar Lisboa deste local. Um dos seus poemas pode ser lido numa parede virada para o seu busto que se encontra a olhar para a cidade. Atrás está a Igreja da Graça, do século XVIII.

Possui uma das esplanadas com as melhores vistas de Lisboa.

Onde: Largo da Graça – Alfama/Graça
Como chegar: a pé a partir de Alfama ou utilizando o eléctrico nº28

MIRADOURO DA NOSSA SENHORA DO MONTE

Miradouro da Senhora Monte

Este é dos menos visitados mas talvez o mais deslumbrante miradouro de Lisboa.

Juntamente com a do Castelo, esta é a vista mais completa da cidade. A partir daqui pode observar-se, para sul, o mar da Palha, o Castelo de São Jorge, parte da Baixa de Lisboa e o estuário do rio Tejo, para poente, do Bairro Alto até ao Parque Florestal de Monsanto e, para norte, o vale da Avenida Almirante Reis.

Onde: Rua da Senhora do Monte/Calçada do Monte – Alfama/Graça
Como chegar: a pé a partir da Baixa ou utilizando o eléctrico nº28

MIRADOURO DAS PORTAS DO SOL

lisboa miradouro portas do sol

É uma vista panorâmica sobre um dos  bairros típicos de Lisboa, o bairro de Alfama. O Miradouro das Portas do Sol é um espaço tipo varanda que todos os lisboetas se orgulham de ter à sua disposição.

Onde: Largo das Portas do Sol – Alfama
Como chegar: Autocarro: 37. Eléctrico: 12, 28.

MIRADOURO DE SANTA LUZIA

lisboa miradouro santa luzia

Com vista para o Tejo e os telhados de Alfama, onde se podem ver pontos característicos como a cúpula de Santa Engrácia, a Igreja de Santo Estêvão e as duas torres brancas da Igreja de São Miguel. Numa das paredes da igreja estão dois painéis de azulejos que mostram a conquista do Castelo de São Jorge em 1147 e a Praça do Comércio antes do terramoto de 1755.

Onde: Rua do Limoeiro – Alfama
Como chegar: a pé a partir da Baixa ou utilizando o eléctrico nº28

MIRADOURO DE SÃO PEDRO DE ALCÂNTARA

lisboa miradouro sao pedro de alcantara

É um terraço ajardinado com bustos de figuras históricas, uma fonte e esplanadas de onde se pode admirar a beleza da cidade. O jardim tem um pequeno lago e um miradouro, que oferece uma imponente vista sobre o leste de Lisboa avistando-se parte da zona Baixa de Lisboa e da margem sul do rio Tejo. Existe um mapa em azulejos junto à balaustrada, que ajuda a identificar alguns locais de Lisboa.

A vista é mais imponente ao pôr-do-sol e à noite, quando o Castelo e a Sé estão iluminados.
Onde: Rua de São Pedro de Alcântara – Bairro Alto
Como chegar: a pé, subindo a Calçada da Glória, ou apanhando o Elevador da Glória

#8 MUSEU DO COCHE

lisboa museu nacional coches

O Museu Nacional dos Coches localiza-se junto ao rio Tejo, na Praça Afonso de Albuquerque. Era antigamente uma escola de arte equestre, o Picadeiro Real do Palácio de Belém, construída pelo arquitecto italiano Giacomo Azzolini, em 1726. Em 1905, foi transformado num museu pela rainha D. Amélia, esposa do rei D. Carlos, sob o nome Museu dos Coches Reais.

Feitos em Portugal, Itália, França, Áustria e Espanha, os coches abrangem três séculos e vão dos mais simples aos mais sofisticados.

O exemplo mais antigo data dos finais do século XVI e é um de dois únicos no mundo que ainda existem desse tempo (o outro encontra-se em Moscovo).

O último coche deste museu que foi utilizado foi a Carruagem da Coroa, aquando da visita de Isabel II de Inglaterra a Portugal, em 1957.

Onde: Praça Afonso de Albuquerque, Belém
Como chegar: Autocarros 28, 714, 727, 729, 751; Eléctrico nº15.
Website: www.museudoscoches.pt
Horário: 10h00-18h00 (Terça-feira a Domingo) Encerrado: Segundas-feiras, 1 de Janeiro, 1 de Maio, Domingo de Páscoa e 25 de Dezembro
Preço: 5,00€, Grátis aos Domingos e feriados até às 14h

#9 CONVENTO DO CARMO

lisboa convento carmo

O Convento da Ordem do Carmo de Lisboa localiza-se no Largo do Carmo e ergue-se na colina fronteira à do Castelo de São Jorge.

Fundado em 1389, chegou a ser a principal igreja gótica da capital e concorria com a própria Sé de Lisboa, mas ficou em ruínas devido ao terramoto de 1755, não tendo sido reconstruído.

lisboa convento carmo alameda pedra

A parte habitável do convento foi convertida em instalações militares em 1836. Foi aqui, no Quartel do Carmo, sede do Comando-Geral da GNR, que o Presidente do Conselho do Estado Novo, Marcelo Caetano se refugiou durante a Revolução dos Cravos.

Segundo as crenças populares, a expressão “Cair o Carmo e a Trindade” teve origem aquando do terramoto de 1755 que destruiu o Convento do Carmo e o vizinho Convento da Trindade.

Onde: Largo do Carmo, Chiado
Como chegar: Metro Baixa-Chiado, Eléctrico 28, Elevador de Santa Justa
Website: http://www.museuarqueologicodocarmo.pt/
Horário: 10h00-18h00 (Outubro a Maio), 10h00-19h00 (Junho a Setembro). Encerrado: Domingos, Natal, Ano Novo, 1º de Maio
Preço: 2,50€

#10 PARQUE DAS NAÇÕES E OCEANÁRIO

liaboa panoramica parque das nacoes

O Parque das Nações é actualmente considerado como um dos bairros mais seguros da cidade de Lisboa. A sua arquitectura contemporânea, os espaços de convívio e todo o projecto de urbanização e requalificação urbana trouxeram nova dinâmica à zona oriental da cidade de Lisboa.

Dispõe de um Pavilhão do Conhecimento, um moderno museu de ciência e tecnologia com várias exposições interativas e um teleférico que transporta os visitantes de uma ponta à outra da área da antiga exposição. De referir ainda o Pavilhão Atlântico (agora denominado MEO Arena), a emblemática Torre Vasco da Gama (o edifício mais alto do país) e o Oceanário de Lisboa, um dos maiores aquários do mundo.

Oceanario-Lisboa

O Oceanário de Lisboa é o maior aquário de toda a Europa, e o segundo maior do mundo. Conta com cerca de 25.000 peixes, aves marinhas e mamíferos num enorme tanque central do tamanho de quatro piscinas olímpicas. O  seu aquário central, com 5.000.000 de litros, representa o Oceano Global, onde coexistem várias espécies de peixes como tubarões, barracudas, raias, atuns e pequenos peixes tropicais.

Onde: Esplanada D. Carlos I, Parque das Nações
Como chegar: Metro Oriente
Website: http://www.oceanario.pt/
Horário: 10h00-20h00 (horário de verão), 10h00-19h00 (horário de inverno)
Preço: 16€ (adultos, bilhete para exposição permanente + temporária)

Não perca a terceira e última parte sobre o que ver em Lisboa!

6
SHARES
Etiquetas

Sobre o Autor

Susana Almeida

Susana Almeida

Antiga estudante de tradução e a trabalhar na Rumbo desde Julho de 2013, já fiz de tudo um pouco... Analista SEO, Community Manager, Content Creator, Copywriter, Traductora e outros trabalhos que façam falta, ainda tenho tempo para ter dois blogs próprios http://falardeviagens.com e http://desbravandomadrid.com e uma página de bijuteria feita com materiais reciclados. Amante das viagens, das línguas estrangeiras e das culturas diferentes da minha, aproveito o meu trabalho para conhecer um pouco mais do mundo sem sair de casa!

2 Comentários

Escrever Comentário

Siga-nos no

Infografias - Infografias inspiradoras by Rumbo.
Dicas para Viajantes - Viaje informado com a Rumbo.

Siga-nos no Facebook