Blog de Viagens – Rumbo.pt

UM BLOG RUMBO
Home > O que ver > 6 Parques e jardins do Porto que vai querer conhecer

O que ver

6 Parques e jardins do Porto que vai querer conhecer

6 Parques e jardins do Porto que vai querer conhecer
Fevereiro 13
09:39 2017

O Porto é uma cidade que tem muito para aproveitar, mas os seus espaços verdes nem sempre fazem parte da rota dos seus turistas e habitantes locais. Esta é uma lista dos meus parques e jardins preferidos na cidade.

Parque da Cidade

parque cidade porto

O Parque da Cidade é o pulmão do Porto e, com uma área de mais de 80 hectares, o maior porque urbano do país. É um espaço perfeito para fazer exercício e praticar desporto: caminhar, correr ou andar de bicicleta pelos diversos caminhos e percursos ou jogar futebol num dos excelentes campos de relva sintética. O parque está cheio de recantos e detalhes e os seus grandes relvados são perfeitos para estender uma toalha de piquenique e passar a tarde com a família ou amigos. O Pavilhão da Água, que esteve instalado na Expo98, foi transferido para aqui e, num dos lagos, vive uma grande comunidade de patos que fazem as delícias dos mais novos!

Jardins do Palácio de Cristal

palacio-cristal

Os jardins do Palácio de Cristal são, na minha opinião, um dos lugares mais bonitos e românticos da cidade do Porto. Estão sempre muito bem cuidados e oferecem uma das melhores vistas sobre o Rio Douro. Simplesmente deslumbrante! Este é um excelente sítio para dar um passeio relaxante, descobrindo todos os recantos de cada jardim, as plantas exóticas e os famosos pavões que se passeiam livremente junto ao lago.

Parque e jardins de Serralves

jardim-serralves

O Parque de Serralves, um dos principais espaços artísticos e culturais de referência da cidade do Porto, é composto por diversas zonas harmoniosamente interligadas: o Museu de Arte Contemporânea, alguns hectares de mata, uma quinta tradicional e, claro, os seus majestosos jardins! Composto por diferentes circuitos, oferece a possibilidade de observar e conhecer mais de 200 espécies de árvores e arbustos, bem como uma grande variedade de plantas autóctones e exóticas. Além disso, os próprios jardins servem também como museu em si, uma vez que várias esculturas da Fundação estão expostas em permanência por toda a sua extensão. O contraste de cores (azul, verde, rosa pálido) é uma delícia para os meus olhos!

Praça Mouzinho de Albuquerque (Rotunda da Boavista)

rotunda-boavista-porto

Em pleno centro, a Rotunda da Boavista é um dos principais pontos de “distribuição de trânsito” pela cidade, não sendo tanto um destino em si mas mais um ponto de passagem. Ainda assim, não deixa de fazer parte da minha lista de preferências, provavelmente sob influência de memórias de infância quando, diariamente, atravessava o jardim no caminho para a escola. No centro, tem o Monumento aos Heróis da Guerra Peninsular que inclui, no alto de um pedestal de 45 metros de altura, a famosa estátua da águia (símbolo do império francês de Napoleão) a ser derrotada pelo leão (símbolo da bandeira de Inglaterra, que apoiou os portugueses na sua vitória). E em frente, na esquina da Av. da Boavista, está desde há alguns anos a Casa da Música, um edifício de referência da cidade e palco de diversas incitativas culturais e sociais.

Jardim Botânico do Porto

jardim botanico porto

O Jardim Botânico do Porto é um espaço onde história, botânica e lazer convergem de forma perfeita. Não é um jardim muito grande (4 hectares) mas é um autêntico oásis de relaxamento no meio da cidade. A sua história remonta ao ano de 1895, quando o comerciante de Vinho do Porto João Henrique Andresen comprou a Quinta do Campo Alegre e recuperou os seus jardins. Desde então, a sua história ficou para sempre ligada a esta família da burguesia portuense que viu nascer a proeminente escritora Sophia de Mello Breyner Andresen. Actualmente, a propriedade pertence ao Estado e é gerida pela Faculdade de Ciência da Universidade do Porto, oferecendo algumas áreas distintas: a Casa Andresen; o jardim histórico composto um roseiral, o Jardim dos Jotas e o Jardim do Peixe; dois bonitos lagos com nenúfares; estufa de cactos e plantas tropicais; árvores centenárias e variadas espécies vegetais raras e exóticas.

Jardim Municipal do Horto das Virtudes

jardim-virtudes

Este jardim é um dos mais bonitos do Porto e dos segredos mais bem guardados da cidade, pois está ligeiramente “escondido” e nem toda a gente sabe que pode ser visitado. Originalmente, este espaço era um horto (Companhia Hortícola Portuense) e foi só depois de 1965, quando a Camara Municipal do porto o adquiriu, que se começaram as obras de recuperação e transformação. Para além de ser uma área muito bem arranjada e carregada de história, a sua principal característica distintiva é que se trata de um jardim vertical, onde é possível admirar de cada socalco uma vista diferente sob a cidade e o Rio Douro.

Se precisa de alojamento no Porto, pode pesquisar no portal da Rumbo as melhores opções seguindo do link: Hotéis no Porto.

Etiquetas

Sobre o Autor

André Parente

André Parente

Começou a viajar com a mãe quando ainda pequeno e redescobriu esse vício alguns anos mais tarde. Defende que viajar sozinho e por tempo prolongado é o melhor caminho para o auto-conhecimento e, depois de 10 anos de trabalho convencional, largou o comodismo para se dedicar a projectos próprios como o Tempo de Viajar e o Local Porto. A sua máxima em viagem é não ter máxima nenhuma e ir simplesmente ao sabor da vontade.

0 Comentários

Ainda não existem comentários!

Não existem comentários neste momento, quer adicionar um?

Escrever Comentário

Escrever Comentário

Siga-nos no

Infografias - Infografias inspiradoras by Rumbo.
Dicas para Viajantes - Viaje informado com a Rumbo.

Siga-nos no Facebook