Blog de Viagens – Rumbo.pt

UM BLOG RUMBO
Home > O que ver > Santorini: os mil tons de azul e o branco

O que ver

Santorini: os mil tons de azul e o branco

Santorini: os mil tons de azul e o branco
Agosto 25
07:00 2015

Ilhas Gregas. O infinito azul do céu que se mistura com o mar e todo o outro de pinturas feitas sobre o branco das construções erigidas pelos humanos. A paz, a serenidade, as águas quentes do Mediterrâneo. Romance, calor, pequenas comunidades, velhotas que tagarelam sentadas à porta de casa. Tudo isto é o arquipélago grego, imutável, cheios de pequenas estórias para contar. E de entre as ilhas dificilmente encontraremos uma que personifique este ambiente melhor do que Santorini, ou Thira, como lhe chamam os gregos.

hoteis baratos santorini

Amantes de verão

Corria o ano de 1982 quando Randal Kleiser, o mesmo realizador do mais famoso A Lagoa Azul, produzia este filme. Amantes de Verão. Para uma geração a película definia o que deviam ser umas férias de verão únicas: aventura, romance, o charme das ilhas gregas. Os principais actores?  Os muito jovens Peter Gallagher e Daryl Hannah. Uma banda sonora fantástica, liderada pelo tema Hard to Say I’m Sorry de  Peter Cetera. E tudo isto acontecia em Santorini. A casita onde o jovem casal passava as suas férias ainda está lá, em Oia, habitada por um senhor local, nas colinas que enfrentam o mar, de braço dado com outras habitações do género, muito branquinhas, algumas de luxo evidente, e não muito longe dos característicos moinhos de vento de onde, segundo se diz, se vê o melhor pôr-do-sol do mundo.

Thira e Oia

hoteis baratos santorini

Aldeia de Oia em Santorini

A aldeia que serve de capital administrativa a Santorini chama-se Thira, e é também ali, lá em baixo, no fundo das escarpas, que chegam os ferries e as embarcações que servem a ilha com os turistas que dinamizam a economia local. É também de Thira que saem os autocarros que servem toda a ilha. E que encantadora é, esta pequena capital, com vistas sublimes para o azul sem fim e para a “caldeira”, como se chama aos restos milenares do vulcão semi-afundado que se encontra ali defronte. Já Oia se encontra um pouco mais longe, mas é um marco incontornável, logo, nunca dispensada pelos turistas que acorrem à ilha. A Oia de hoje não é muito diferente da que vemos no filme. É um símbolo de romance, onde tudo pode acontecer, com o céu e o mar como testemunhas. É verdade que as lojas de souvenirs e os restaurantes para turistas estragam um pouco a magia. Mas é apenas um pouco. Basta dar uns passos para fora das vias principais e entre as casas semi-destruídas, vítimas de um tremor de terra já há meio século atrás, e encontraremos as verdadeiras tavernas.

Pela ilha…

hoteis baratos santorini

Thira, a capital da ilha de Santorini

O ideal é alugar um carro. Por um dia que seja. Só assim poderá explorar devidamente esta maravilhosa ilha, afastar-se dos trilhos percorridos diariamente por milhares de turistas desembarcados a monte na pequena área que vão ocupando diariamente, confinada a Thira e Oia. E assim, com a liberdade que as quatro rodas proporcionam, terá outra dimensão ao seu alcance.

Pode-se assim subir ao ponto mais alto da ilha, caminhar um pouco pelos trilhos de montanha, descobrir igrejas ortodoxas escondidas (literalmente, pois eram construídas de forma a manterem-se afastadas das vistas dos piratas que sulcavam os mares) entre as rochas. E fazer coisas como comer um gyros numa qualquer aldeia, por exemplo, em Pyrgos. Conduzindo podem-se alcançar praias desertas, lugares arqueológicos há muito esquecidos. Vêem-se agora os campos de lavra, trabalhados por gente que ganha a sua vida longe da indústria do turismo. Um encantador mosaico de talhões de tons de verde e castanho que, por um momento, parecem fazer sombra ao predomínio do azul no mundo de Santorini.

Thirassia: Um segredo bem guardado

Panorama de Santorini hoteis baratos santorini

Panorama de Santorini

Ao largo da ilha principal, para além da Caldeira, encontramos Thirassia, uma ilha menor onde apenas se encontra uma aldeia e uns quantos casarios. O mais extraordinário: não existem turistas por lá. Nem um só hotel ou pensão. Nada. No máximo existem passeios que tocam o porto, para uma refeição rápida de peixe grelhado antes de prosseguir o tour. É por isso interessante, exigindo uma alvorada para apanhar o único barco que é opção, no portinho de Oia, lá em baixo. Depois só há um para regressar, mais à tarde, depois do almoço. É a oportunidade de conhecer uma ilha grega em estado bruto, imaculada pelo turismo.

Ficou convencido e gostaria de visitar as Ilhas Gregas? Na Rumbo poderá encontrar os hotéis mais baratos em Santorini.

Sobre o Autor

Ricardo Ribeiro

Ricardo Ribeiro

Ricardo Ribeiro: Nasceu e cresceu em Lisboa. Foi para o Algarve. Licenciou-se em História, andou dez anos com os galões dourados da Armada, até que mandou as rotinas à fava e passou a fazer websites. Agora está aqui, pronto para partilhar o que viu no Planeta. Lê, vê cinema, anda de moto 4, faz Geocaching e é Couchsurfer.

1 Comentário

  1. Vera
    Vera Agosto 26, 10:11

    Bom dia, ñ consegui descobrir os valores desta viagem: Santorini: os mil tons de azul e o branco.
    Pode, pf, enviarmos?
    Obg

    Responder a este comentário

Escrever Comentário

Siga-nos no

Infografias - Infografias inspiradoras by Rumbo.
Dicas para Viajantes - Viaje informado com a Rumbo.

Siga-nos no Facebook