Blog de Viagens – Rumbo.pt

UM BLOG RUMBO
Home > Curiosidades > Como tudo mudou: Quando o Turismo se fez amigo das Novas Tecnologias

Curiosidades

Como tudo mudou: Quando o Turismo se fez amigo das Novas Tecnologias

Como tudo mudou: Quando o Turismo se fez amigo das Novas Tecnologias
Agosto 14
09:43 2016
3
SHARES

Quem diria no final dos anos 90 que, duas décadas volvidas, estaria ao nosso alcance organizar as férias de Verão a partir dos nossos – pequenos – telemóveis? Se na altura nos dissessem que, sem sair de casa, poderíamos definir completamente o itinerário, reservar alojamento, comprar passagens de avião e até mesmo comprar entradas para um show da Broadway, teriam acreditado?

As novas tecnologias têm revolucionado vários quadrantes das nossas vidas, desde os mais singelos e insignificantes aos aspectos mais importantes e transcendentais. No que diz respeito ao turismo, tem também provocado mudanças significativas na forma de viajar. Sem ir muito longe, a Rumbo nasceu em Espanha em 2000 e em 2007 lançava a versão Portuguesa que estão a seguir actualmente. Nós não existíamos! No entanto agora somos uma das ferramentas fundamentais para as vossas escapadas tanto de verão como de inverno, no outono ou na primavera.

Se queres saber como evoluiu este sector e em que medida isso nos veio facilitar a vida na hora de ir de férias – pela poupança de custos, de tempo e preocupações – sobe a bordo deste avião de “nostalgia”:

1. Ser o teu próprio agente de viagens. Até há dez anos atrás, necessitávamos de uma agência intermediária para reservar uma viagem. Deslocávamo-nos até lá e deixavamo-nos aconselhar sabiamente, certo? Não há razão para desvalorizar o valor acrescentado que aportavam, e que muitas continuam a proporcionar: independentemente dos destinos que estavam mais na berra ou aqueles que lhes interessava mais “vender”. Hoje em dia podemos programar, do início ao fim, qualquer escapadela numa pausa do trabalho ou à noite, durante o jantar. Existem sites como a Rumbo, onde podes encontrar os voos mais baratos, ou os melhores hotéis para ficar e tudo, à distância dum clique.

viajes online

2. Dos mapas impressos às apps e aos GPS’s no carro. Bem, e o que faríamos sem o Google Maps, por exemplo. Antes de partirmos para uma cidade nova implicava estarmos munidos de mapas enormes cuja tarefa de fazer regressar à forma inicial correctamente era praticamente impossível. Agora existem várias aplicações para smartphones além dos sistemas de navegação dos automóveis, tanto para chegar ao destino como para movermo-nos pela cidade à qual tenhamos chegado.

geolocalizacion

3. Esqueçam as filas de espera para comprar bilhetes, na Internet tem tudo. Se antes queríamos ver um jogo da NBA ou estávamos interessados em assistir a um concerto na Ópera de Viena teríamos de aguardar horas para adquirir as entradas. Desde que chegou Rede das Redes foram surgindo páginas especializadas em reserva ou compra de bilhetes online  e tudo se tornou mais simples e rápido.

tickets

4. Apps que funcionam como os melhores guias turísticos. É óbvio que não há nada como contar com um cicerone que nos mostre os recantos mais interessantes de um determinado lugar. Ainda assim, se viajarmos com os euros contados podemos sempre recorrer a estas apps para tablets e/ou smartphones que fazem as vezes de um guia. Isto sem esquecer blogs como o da Rumbo no qual nos empenhamos em destacar o melhor de cada país para que cheguem a terras novas com a lição bem estudada.

apps

5. Quando viajar implicava ficar à margem do que se passava na nossa cidade natal ou mesmo no nosso país. Agora a conectividade permite estar a par, a todo momento, da actualidade, podemos comunicar-nos, sem complicações, com a família sem necessidade de comprar cartões telefónicos caros e, nos hotéis, já se consegue ter acesso a canais de televisão Portugueses para não perdermos pitada.

conexion

Estas são apenas algumas das muitas mudanças decorrentes da democratização da Internet para o mundo do turismo. Hoje em dia podemos saber, minimamente, como é o hotel onde vamos ficar hospedados, quais são os melhores restaurantes da zona onde passaremos a noite ou mesmo o tempo que encontramos num determinado país de acordo com a data em que vamos viajar. Como tudo evoluiu…

O que nos reservará o futuro?


© Artigo traduzido por Miguel Albuquerque.

3
SHARES
Etiquetas

Sobre o Autor

María Sanchez

María Sanchez

Viajera, que no turista; periodista y bloguera, que no redactora. Porque no es lo mismo ser que estar, SOY comunicadora por vocación. Licenciada en Periodismo, con amplia experiencia en medios de comunicación y redes sociales, mi gran pasión es descubrir Mundo. La mejor forma de recordar un viaje, contándolo. Puedes encontrarme en la blogosfera y en las redes sociales. Bon voyage!

0 Comentários

Ainda não existem comentários!

Não existem comentários neste momento, quer adicionar um?

Escrever Comentário

Escrever Comentário

Siga-nos no

Infografias - Infografias inspiradoras by Rumbo.
Dicas para Viajantes - Viaje informado com a Rumbo.

Siga-nos no Facebook