Blog de Viagens – Rumbo.pt

UM BLOG RUMBO
Home > O que ver > Vai uma pint em Dublin?

O que ver

Vai uma pint em Dublin?

Vai uma pint em Dublin?
Janeiro 16
12:15 2015

O título pode ser enganador. Dublin não é só cerveja e Guinness. Mas, que melhor forma de convidarmos o leitor a conhecer a capital da República da Irlanda, senão a fazer-lhe um convite para os locais de maior convívio dos habitantes locais?

Uma “pint” é uma medida. E, quando pedir um copo de cerveja, peça uma pint (diz-se “paint”) e sai uma fresquinha Guinness. E por isso mesmo, em Dublin, um dos locais imperdíveis é Temple Bar. É aqui que estão concentrados os mais animados bares e restaurantes. Alguns dos mais conhecidos bares são o Temple Bar (de fachada vermelha que se encontra facilmente em fotografias), o Whelan’s (que aparece no filme “PS. I Love You”), o antigo The Brazen Head (aberto desde 1198), o O’Reilley’s, The Porterhouse (primeiro pub irlandês a fabricar a própria cerveja), The Garage Bar, Oliver Saint John Gogarty e J.W. Sweetman, só para dar alguns exemplos.

voos baratos dublin

The Oliver St John Gogarty Pub

O The Church é um dos míticos espaços de Dublin. Foi uma igreja (de Santa Maria) desde o início do século XVIII, e em 2005, após restauro, abriu as portas como bar. Atualmente, é também restaurante e discoteca. Um dos dados curiosos, ligados a este local, é o facto de Arthur Guinness – fundador da cerveja Guinness – ter casado nesta igreja em 1761.

Dublin fica numa baía contornada pela foz do Liffey, rio que separa a cidade a meio. Uma das alturas mais animadas do ano – e que torna mais um motivo de visita – é a festa de Saint Patrick, a 17 de março. Sabia que há voos supe baratos, a partir de 50€, para Dublin?. Além da animação nas ruas, os habitantes (e visitantes também) vestem-se de verde. A festa dura vários dias e, dia 17, continua pela noite, nos restaurantes e bares da cidade, com música ao vivo e artistas nas ruas. Quer visitar Dublin? Pesquise na Rumbo voos baratos para visitar a capital irlandesa.

Já que começámos a falar da Guinness, uma das sugestões passa pela  destilaria da cerveja. Foi fundada em 1759 e pode ser feita uma visita à sua fábrica, conhecendo a sua história, com a explicação de como é feita, sendo que é reconstituído o processo de produção, com bastante realismo. O percurso termina com uma prova gratuita do produto, no Brewery Bar ou Gravity Bar, que fica no terraço com uma vista panorâmica sobre a cidade. Só pela vista que tem daqui, já vale bem a pena esta visita.

E já que estamos na senda das bebidas alcoólicas irlandesas, não menos importante é a visita à Antiga Destilaria Jameson. Aqui pode ficar a conhecer o processo de fabrico do whiskey, os diferentes estádios de produção e as diferenças entre este e o processo do whisky escocês. No final da visita, os visitantes podem experimentar as bebidas no bar.

Mas, Dublin é também história e as suas raízes, ainda patentes em muitos edifícios, vão até aos tempos medievais. A história passa também por revoluções, por isso é de maior interesse uma visita à Cadeia de Kilmainham. Esta prisão, construída em 1796, albergou prisioneiros políticos e ativistas que lutaram, ao longo dos tempos, pela independência da Irlanda. Em 1924 foi desativada. A visita tem início na capela, passando pelas celas, onde encarceraram revoltosos, como também pelas salas de tortura e de enforcamentos. No átrio central, estão dispostas lembranças pessoais dos reclusos e informações sobre a história desta prisão.

voos baratos dublin

Trinity College

O Trinity College é um dos locais obrigatórios de uma visita a Dublin. Fundada em 1592, é a universidade mais antiga da Irlanda. Pode visitar os jardins e marcar uma visita para ficar a conhecer a arquitetura dos edifícios. Jonathan Swift, Oscar Wilde e Samuel Beckett foram alguns dos seus mais conhecidos alunos.

A biblioteca do Trinity College é um dos espaços mais visitados da cidade por albergar o Livro de Kells. Foi escrito por volta de 800 a.C. e considerado uma obra importante da arte religiosa medieval. Só no século XVII passou a fazer parte da coleção da Universidade. Também muita história para revelar, vai encontrar no Dublin Castle. Nos dias de hoje, pode ver a torre original, de início do século XIII, e com as visitas guiadas pode descobrir os jardins e a biblioteca.

Passe pela Catedral Saint Patrick, a maior da Irlanda, construída no século XII. Reza a lenda, que foi no poço ao seu lado, que São Patrício (Saint Patrick – patrono da Irlanda) terá batizado os primeiros convertidos ao Cristianismo. É aqui que está o túmulo de Jonathan Swift, o autor de “As viagens de Gulliver”), entre outras personalidades. Atualmente é a sede nacional da Igreja Protestante da Irlanda.

voos baratos dublin

Dublinia

Para saber ainda mais sobre a história local, tem de visitar Dublinia. Este  museu revela factos interessantes sobre a época dos vikings e da Idade Média. É um espaço interativo, com a reprodução de casas da altura, com sons das ruas, e outros momentos que faziam parte do quotidiano dos antepassados. Este edifício está ligado ao histórico Christ Church Cathedral uma igreja com um passado viking, fundada em 1030, e posteriormente ocupada por monges.

Se quiser aproveitar o bom tempo – algo que não é assim tão comum em Dublin – relaxe no Parque Phoenix, em Dublin. É o maior parque urbano da Europa e está aberto ao público desde 1745. É tão grande que, no seu interior, pode visitar várias valências: o Jardim Zoológico; o Wellington Testimonial; a Cruz Papal; o Deerfield e o Ashtown Castle.

Ao passear nas ruas de Dublin vai perceber que não existem muitos centros comerciais e que as grandes marcas estão nas ruas, assim como o comércio local. São exemplo disso a Dawson Street e também a Grafton Street, que é uma das mais movimentadas artérias, com artistas de rua e animação. Ao passar na O’Connel Street não passa despercebido o Spire – ou Monumento da Luz – com mais de 121 metros de altura e que se ilumina durante a noite.

voos baratos dublin

Ponte Ha’penny

Para visitar exposições vá até à Galeria Nacional da Irlanda. A entrada para a mostra permanente é gratuita e a coleção inclui 2500 quadros e mais de 10 mil outras obras de variados artistas.

O  Royal Hospital Kilmainham foi um hospital desde o século XVII até 1927. Mas, acolhe, desde 1991, o Museu Irlandês de Arte Moderna (Irish Museum of Modern Art) onde pode encontrar exposições temporárias e coleções de obras de artistas contemporâneos irlandeses e estrangeiros. Também pode visitar o Museu dos Escritores de Dublin, a norte da cidade. A história da literatura irlandesa conta com vários Prémios Nobel e é aqui que estão obras relativas aos maiores escritores dos últimos 300 anos.

Etiquetas

Sobre o Autor

Susana Ribeiro

Susana Ribeiro

Jornalista, adora contar histórias e é uma apaixonada por viagens. Susana Ribeiro encontra sempre um pretexto para passear. Depois de escrever, para vários órgãos de informação, sobre turismo, gastronomia, vinhos e viagens... decidiu colocar todas as suas dicas no ViajeComigo.com. As suas sugestões são para incentivar outros a descobrirem novas paragens. Por isso, diz: "Há sempre um sítio novo para conhecer, nem que seja na sua própria cidade. Cada viagem e viajante são singulares. Conheça o mundo à sua maneira".

0 Comentários

Ainda não existem comentários!

Não existem comentários neste momento, quer adicionar um?

Escrever Comentário

Escrever Comentário

Siga-nos no

Infografias - Infografias inspiradoras by Rumbo.
Dicas para Viajantes - Viaje informado com a Rumbo.

Siga-nos no Facebook