Blog de Viagens – Rumbo.pt

UM BLOG RUMBO
Home > O que ver > Que ver em Praga num fim-de-semana

O que ver

Que ver em Praga num fim-de-semana

Que ver em Praga num fim-de-semana
Dezembro 03
07:32 2015

Praga é um dos destinos favoritos dos turistas para passar um fim-de-semana. É, sem sombra de dúvidas, uma escolha muito acertada, mas o tempo não joga a vosso favor, por isso, há que começar a organizar a viagem. Comecemos por encontrar voos baratos para Praga no site da Rumbo!

Um cenário muito provável é que cheguem numa sexta-feira à tarde deixando o hotel domingo ao meio-dia, como tal terão 48 horas úteis.

Sexta-feira:

Se vierem de avião recomendamos que levem o percurso até ao hotel bem estudado sabendo assim, se vos convém apanhar o metro, o eléctrico ou até mesmo um táxi. Uma vez que esteja tudo descarregado no hotel, peguem na máquina fotográfica (se não, o telemóvel serve) e dêem início à aventura!

O melhor é usar esta tarde para conhecer o centro da cidade assim como a zona histórica. Depois, rumo à Cidade Velha para percorrer as suas ruas e ruelas onde poderão encontrar maravilhas como:

Praça da Cidade Velha: é o centro da vida pública de Praga desde a Idade Média e está cheia de edifícios de interesse e, assim sendo, preparem-se para passar aí um bom bocado a visitá-la.

Relógio Astronómico: é o relógio medieval mais famoso do mundo. Foi construído em 1490 pelo mestre relojoeiro Hanus. Segundo reza a lenda, os dignitários locais mandaram arrancar-lhe os olhos para que não replicasse obra de tal magnificência. O relógio está localizado na parede sul da torre da Câmara Municipal e é composto pelo:

  • Quadrante astronómico: indica as 24 horas do dia e representa as posições do sol e da lua além de outros detalhes astronómicos.
  • “Pormenor” das figuras dos doze apóstolos mostrados quando o relógio assinala “as horas”.
  • Calendário circular representando os meses do ano.
prague praha praga praça velha cidade velha old town square

Praça Velha, com o Relógio Astronómico e a Catedral de Tyn

– A Igreja de Nossa Senhora de Tyn: um dos principais símbolos de estilo gótico de Praga, construída no século XIV sobre uma de estilo românico. Tem 52 metros de comprimento, 28 metros de largura e 44 metros de altura para a abóbada. As torres não são simétricas e chegam aos 80 metros. No interior é mais do que evidente a mistura de estilos: gótico, renascentista, barroco…

– Camara Municipal: este edifício funcionou como camara municipal até finais do século XVIII destacando-se pela sua torre gótica de 60 metros de altura.

Para terminar o dia, provem um dos pratos típicos da cidade, como o goulash (ensopado de carne de porco, cebola, pimenta e paprica) ou chlebicek (sandwich de pão branco).

Sábado:

castelo de praga, praga castle

Castelo de praga (autor: autumnal-fires / Flickr Creative commons)

Comecem o dia visitando o Castelo de Praga, que é o monumento mais importante da República Checa e o maior castelo do mundo. Foi construído no século IX e é composto por vários palácios e edifícios conectados entre si através de vielas. Dentro do castelo recomendamos que vejam:

– Catedral de São Vito: é a Catedral mais importante da cidade que alberga o túmulo de Wenceslas IV tendo sido local de coroação dos reis da Boémia. Subindo às suas torres – a mais alta roça os 100 metros – as vistas não podiam ser mais espectaculares.

– Rua do Ouro: uma rua curta e estreita, conhecida especialmente pelo outrora ilustre residente do número 22, Franz Kafka.

rua do ouro franz kafka

Rua do Ouro

– Antigo Palácio Real: sabiam que no século IX este palácio foi construído em madeira? Imaginem as reformas a que foi submetido para chegar ao que é hoje.

– Basílica e Convento de São Jorge: é a igreja mais antiga que se conserva dentro do perímetro do Castelo de Praga. Actualmente acolhe a colecção de arte Boémia do século XIX da Galeria Nacional de Praga sendo também utilizada como sala de concertos.

– Torre Daliborka: é uma prisão que inicialmente tinha nobres como reclusos mas que mais tarde passou a encarcerar qualquer um, independentemente da sua classe social.

– Torre Negra: era um calabouço para os maus pagadores que recebeu este nome por causa de um incêndio que a deixou desta cor.

– Torre Branca: presídio para nobres.

– Portão da Pólvora: laboratório dos alquimistas do rei Rodolfo II.

portao polvora praga

Portão da Pólvora

Se já levarem um tempo jeitoso nestas andanças talvez seja a hora de comer pelo que façam uma pausa, comam tranquilos e prossigam pela tarde.

Como chegar até ao Castelo de Praga?

Eléctrico: Prazsky Hrad, linha 22.

Na parte da tarde o nosso itinerário começará na Ponte de Carlos, uma das mais famosas do mundo. Atravessa o rio Moldava da Cidade Velha à Cidade Baixa (Malá Strana) e é a ponte mais antiga de Praga e a segunda da República Checa.

ponte carlos praga

Ponte Carlos

Tem uma extensão de 516 metros e uma largura de cerca de 10. Está apoiada em 16 arcos e tem como residentes permanentes 30 estátuas barrocas. A primeira a ser colocada em 1683 foi a de São João Nepomuceno, atirado ao rio em 1393 por ordem de Wenceslas IV, tendo sido santificado no século XVIII. Diz-se que quem pedir um desejo, colocando a mão esquerda na representação do seu mártir, este se cumprirá.

Daqui sigam para a Praça da Cidade Velha para visitar em detalhe tudo o que não tiveram oportunidade de visitar no dia anterior. Depois tomem qualquer das ruas situadas na frente do relógio seguindo sempre rectos pelas ruas comerciais até alcançar a Praça Wenceslas, epicentro da queda do comunismo. É bastante ampla: mede 750 metros de comprimento por 60 de largura. Aqui, o seu edifício mais célebre é o Museu Nacional de Praga com as seguintes colecções permanentes:

  • Pré-história da Boémia, Morávia e Eslováquia.
  • Exposição mineralógica e litológica.
  • Paleontologia, osteologia e antropologia.
  • Zoologia.
  • Decorações e Medalhas de países europeus.

Se gostam de ópera aproveitem a proximidade ao edifício da Ópera Estatal de Praga, onde na maioria dos dias há algum espectáculo. Fica a sugestão para fechar em grande um dia bastante preenchido.

A caminho do hotel poderão passear junto ao rio, algo muito romântico se viajam em casal, para finalmente ir recarregar baterias para o sprint final do dia seguinte.

Domingo:

Basicamente, só terão a manhã para fazer turismo pelo que se devem concentrar em visitar o Bairro Judaico ao qual chegarão de metro, ou eléctrico, saindo na paragem Staroměstská.

cemiterio judeu antigo praga golem

Antigo Cemitéio Judeu (autor: christianbredfeldt / Flickr Creative Commons)

Recomendamos que comecem pelo cemitério que, durante 300 anos, foi o único lugar onde estava permitido enterrar judeus. Foi inaugurado em 1439 e, apesar dos anos, mantém a sua essência. Estima-se que possam haver cerca de 12.000 lápides e 100.000 pessoas aí sepultadas. Aqui ficam enumeradas as 6 sinagogas:

  • Sinagoga Pinkas: é uma das mais conhecidas. Nas suas paredes estão inscritos os nomes de 77,297 judeus Checoslovacos assassinados pelos nazis. Algo também sobejamente chocante é encontrar os desenhos de crianças que estiveram no campo de concentração de Tezerín.
  • Sinagoga Maisel: construída no final do século XVI e remodelada no século XIX ao estilo neo-gótico. Actualmente contém uma grande colecção de artefactos Judaicos.
  • Sinagoga Espanhola: mais conhecida como “a Espanhola” pela sua decoração mourisca; tem uma forte semelhança com a Alhambra de Granada. Conserva nos dias de hoje uma exposição sobre a vida dos judeus.
sinagoga espanhola praga

Sinagoga Espanhola (autor: juanillooo / Flickr Creative Commons)

  • Sinagoga Klausen: tem no seu interior uma grande colecção de textos hebraicos e desenhos de crianças feitos no campo de concentração Tezerín.
  • Sinagoga Alta: tem dois andares, no superior tem uma colecção de tecidos, cortinas e objectos de prata e, no de baixo, uma loja de souvenirs.
  • Sinagoga Velha-Nova: a mais antiga da Europa ainda em actividade; é um dos primeiros edifícios góticos de Praga.

Depois destas visitas – dependendo do tempo disponível para chegar, tranquilamente, a tempo do vosso voo de volta – podem fazer um passeio de barco pelo rio Moldava, antes de almoçar.

Resta só recolher as malas e regressar a casa. Esperamos que tenham gostado de Praga!

© Artigo traduzido por Filipa Guerra.

Sobre o Autor

Sandra Dominguez

Sandra Dominguez

1 Comentário

Escrever Comentário

Siga-nos no

Infografias - Infografias inspiradoras by Rumbo.
Dicas para Viajantes - Viaje informado com a Rumbo.

Siga-nos no Facebook