Blog de Viagens – Rumbo.pt

UM BLOG RUMBO
Home > O que ver > Visitar Thirassia, a outra Santorini

O que ver

Visitar Thirassia, a outra Santorini

Visitar Thirassia, a outra Santorini
Fevereiro 03
09:16 2017

Thirassia é uma pequena ilha junto a Thira, o nome grego da popular Santorini. Encontra-se do outro lado da famosa caldeira e, apesar dos seus encantos, é basicamente ignorada pelos visitantes que se deslocam aquela parte das ilhas gregas.

Porquê visitar Thirassia?

A resposta a esta questão é fácil: porque oferece ao visitante uma outra perspectiva das ilhas gregas. Sem turistas, sem hotelaria, apenas com pessoas reais, que fazem a sua vida como os seus avós a levavam antes de si.

thirassia-grecia

Além disso, é uma pequena ilha, ideal para umas boas caminhadas e suficiente para encher um dia diferente na sua estadia em Santorini.

A Chegada

Há apenas uma hipótese para chegar a Thirassia: apanhando uma embarcação que sai de Oia às 8:00 da manhã (convém confirmar horários). Para isso, se o visitante estiver alojado em Thira, terá que se fazer transportar no autocarro que sai da estação da capital da ilha às 6:50. É uma excelente ideia, apesar de parecer algo violento: ao chegar a Oia poderá ver esta pitoresca localidade antes da chegada dos turistas e com a maravilhosa luz dourada do amanhecer.

A embarcação parte de lá de baixo, do ancoradouro, e num instante ultrapassa a distância que separa Thirassia da ilha principal. Deixa os passageiros num pontão, junto ao qual aguarda o único autocarro existente em Thirassia.

A Aldeia

Uma primeira paragem no lugarejo chamado Potamos, pouco antes do destino final. O autocarro vem cheio de crianças que vão para a escola e logo depois detém-se. É a chegada a Manolas. É a única aldeia da ilha e estende-se num veio estreito por cerca de 750 metros. Aqui encontramos a verdadeira Grécia insular, pautada por uma calma feita de dias que se sucedem sem novidade.

visitar-thirassia

Lá em baixo, o mar, que se avista em toda a sua plenitude a partir da maioria das casas. A aldeia oferece inúmeras oportunidades aos amantes da fotografia. Mais uma vez nos apercebemos ali que a Grécia é o branco e mais uma infinidade de tons de azul. Isso inclui o casario, de construção tradicional, paredes bem claras, adornadas com faixas de azul profundo. E o par de igrejas existentes na aldeia oferece a mesma cromática.

As pessoas ignoram os turistas, apesar de não verem muitos. Os que não vierem no barco da manhã já não vêm, e muitas vezes não aparece nenhum.

Para além de Manolas

Só existe uma ligação de retorno a Santorini, lá para o meio da tarde, e portanto será necessário preencher aquelas horas que começam a contar após se dar por terminada a visita à aldeia.

Port at the Greek island Thirassia

Uma excelente forma de gastar esse tempo é fazer calmamente o passeio até à extremidade sul da ilha, onde se encontra um mosteiro ortodoxo abandonado. Não é uma ruína, simplesmente deixou de ser utilizado e mantém-se fechado. Só que se pode entrar nos espaços aberto s e explorar calmamente os seus recantos, compreendendo-se bem a escolha do locar para o retiro espiritual: o mar abraça tudo e quando chegamos à pontinha é como se chegássemos ao fim do mundo, com a água muito lá em baixo, a dezenas de metros. Avista-se também a costa deserta da ilha, vendo-se Manolas, o nosso ponto de partida, bem ao fundo.

Quando nos sentirmos saciados de toda aquela maravilha, poderemos regressar. São cerca de 3 km para cada lado. E se o barco ali parar (é aconselhável recolher informação actualizada) poderemos esperar no pontão de Manolas, onde se se acede depois de descer uma longa escadaria em ziguezague. Há ali alguns restaurantes e é refrescante descansar um pouco junto à água cristalina enquanto aguardamos a embarcação que nos há-de levar de volta à ilha principal.

Sobre o Autor

Ricardo Ribeiro

Ricardo Ribeiro

Ricardo Ribeiro: Nasceu e cresceu em Lisboa. Foi para o Algarve. Licenciou-se em História, andou dez anos com os galões dourados da Armada, até que mandou as rotinas à fava e passou a fazer websites. Agora está aqui, pronto para partilhar o que viu no Planeta. Lê, vê cinema, anda de moto 4, faz Geocaching e é Couchsurfer.

0 Comentários

Ainda não existem comentários!

Não existem comentários neste momento, quer adicionar um?

Escrever Comentário

Escrever Comentário

Siga-nos no

Infografias - Infografias inspiradoras by Rumbo.
Dicas para Viajantes - Viaje informado com a Rumbo.

Siga-nos no Facebook